Reuters
Reuters

Quenianos são flagrados em teste de doping no atletismo

Koki Manunga e Joyce Zakary são afastados do Mundial 

NICK MULVENNEY, REUTERS

26 Agosto 2015 | 16h05

Os atletas quenianos Koki Manunga e Joyce Zakary foram afastados provisoriamente do esporte por terem sido pegos em testes de doping no Campeonato Mundial de Atletismo, informou a Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) nesta quarta-feira.

Os corredores da nação famosa por seus atletas de provas de média e longa distância foram testados antes das competições no hotel de sua delegação em Pequim, na China, nos dias 20 e 21 de agosto, disse a Iaaf em uma declaração.

A equipe de atletismo do país do leste africano, que foi criticada por alguns de seus próprios atletas por não levar a questão do doping devidamente a sério, afirmou ter sido informada sobre o flagrante e iniciado uma investigação.

“Medidas de acompanhamento apropriadas serão tomadas no Quênia”, declarou a equipe em um comunicado, acrescentando que os dois atletas aceitaram as suspensões temporárias.

“A (equipe) Athletics Kenya irá proporcionar apoio e cooperação totais à Iaaf durante o processo de administração dos testes”, afirmou.

A Iaaf passou o mês passado se defendendo das acusações de que é leniente com o doping depois que dados de milhares de amostras de sangue foram vazados à imprensa.

Mais conteúdo sobre:
AtletismoDopingAtletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.