Quimono e muitas medalhas na mala

O ano está para medalhas para a atleta Cristiane Bonilha Boreggio, 24 anos, faixa-preta segundo dan em dois estilos de karatê-do ? no tradicional e também no shorin-ryu. Depois de conquistar uma honorosa vice-colocação no mundial de tradicional realizado em agosto, no Japão, Cristiane retornou nesta segunda-feira de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, trazendo na bagagem seu terceiro título mundial na modalidade de kobudo, luta com bastões que faz parte do karatê shorin-ryu.?No total, ganhei nove medalhas?, contabiliza a tri-campeã. Na classificação geral, o Brasil ? que levou cem participantes à competição ?, também ficou em primeiro lugar. Cristiane participou das disputas com todas as armas.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.