R. Gomes acha placar justo e prevê 'outro jogo' no Morumbi

Técnico admite que São Paulo foi defensivo demais, mas entende que resultado ainda mantém time com boas chances

, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2010 | 00h00

Ricardo Gomes resolveu apostar no retrospecto de sua defesa para tentar sair do Beira-Rio com vantagem e acabar com a série de maus resultados que passou a assolar o São Paulo após a parada para a Copa do Mundo. O time havia tomado apenas dois gols até as quartas de final da Taça Libertadores. Se não tomasse outro em Porto Alegre, a sexta final do clube na maior competição do continente ficaria mais próxima. Mas não deu.

O São Paulo exagerou na retranca e abdicou da necessidade que os times têm de fazer um gol fora de casa para se classificar. O time não deu um único chute no gol de Renan. As únicas duas tentativas, de fora da área, foram para fora.

"Sabíamos que a pressão do Inter seria forte aqui no Beira-Rio, por isso adotamos uma proposta humilde", explicou o volante Hernanes, que atuou bem mais recuado do que de costume e mal apareceu no ataque. "Marcamos bem durante a maior parte do tempo, mas não aguentamos e sofremos o gol. Precisávamos ter aproveitado os espaços que surgiram no segundo tempo, mas não conseguimos acertar os contra-ataques."

A proposta de jogo são-paulina chegou a tirar os colorados do sério. "A postura do São Paulo era ficar atrás, só se defendendo. O joguinho deles é esse", reclamava o atacante Alecsandro já no intervalo.

O próprio treinador não ficou satisfeito novamente com o que sua equipe mostrou. "Tivemos um grande problema: rifamos demais a bola e essa posse de bola era importante", criticou Ricardo Gomes, que não perdeu o otimismo. "Ficamos muito atrás e o Inter ficou em cima da gente o tempo todo. O placar foi justo, mas não ficou tão ruim para o São Paulo. Vai ser totalmente diferente no Morumbi." / G.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.