Rafa Benítez estreia para reformar o Chelsea

Clássico contra o Manchester City é o primeiro desafio do espanhol na preparação do time para o Mundial

O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2012 | 02h06

O espanhol Rafa Benítez tem desafios e oportunidades ao fazer sua estreia hoje como técnico do Chelsea no clássico contra o Manchester City, pela 13ª rodada do Campeonato Inglês, no Estádio Stamford Bridge.

O desafio principal é reerguer o atual vencedor da Copa dos Campeões, que corre sério risco de ser eliminado na primeira fase do torneio. E essa queda pode trazer consequências sérias na preparação do time para o Campeonato Mundial em dezembro no Japão.

Benítez também tem a missão de concluir o trabalho do antecessor, Roberto di Matteo, dentro de campo: fazer a equipe jogar um futebol mais vistoso e ofensivo. Tudo isso sem perder de vista a tabela: o time precisa vencer o clássico para diminuir a distância para o líder Manchester United, que ontem bateu o Queens Park Rangers de virada por 3 a 1 e chegou aos 29 pontos - o City tem 28 e o Chelsea, 24 O West Bromwich subiu para terceiro com 26 ao derrotar o Sunderland por 4 a 2

Itália. Milan e Juventus brigaram pelo título italiano até a penúltima rodada, quando a equipe de Turim garantiu a conquista. Hoje, seis meses depois, se enfrentam em Milão em situação bem diferente. A Juve lidera o campeonato com quatro pontos de vantagem sobre a Inter, e o Milan ocupa a 12ª posição com 17 pontos a menos (32 a 15).

Jogar em casa, que podia ser um trunfo para o Milan, tem sido um tormento. Em sete jogos no San Siro na competição já foram quatro derrotas: Sampdoria (1 a 0), Atalanta (1 a 0), Fiorentina (3 a 1) e Inter (1 a 0, num jogo em que o Milan era o mandante).

Espanha. O Real Madrid sofreu ontem sua terceira derrota no campeonato, e pode terminar a rodada a 11 pontos do líder Barcelona - que tem 34 e hoje jogará fora de casa contra o Levante - e a oito do Atlético, que receberá o Sevilla. Jogando como visitante, o Real foi batido pelo Betis por 1 a 0, gol de Beñat aos 17 minutos do primeiro tempo,

Numa tentativa de mudar o cenário o técnico José Mourinho sacou os alemães Özil e Khedira no intervalo e colocou Modric e Kaká. O time até que pressionou, mas quando conseguiu criar alguma chance parou nas defesas de Adrián. Sem falar que foi prejudicado pelo árbitro aos nove minutos do segundo tempo, quando um gol legal de Benzema foi anulado.

Em outra partida de ontem, o Málaga goleou o Valencia por 4 a 0 e assumiu o quarto lugar com 22 pontos.

Mundial. O Sanfrecce Hiroshima conquistou ontem o título japonês com uma rodada de antecedência e pode cruzar com o Corinthians na semifinal do torneio. O time ganhou em casa do Cerezo Osaka por 4 a 1 e foi beneficiado pela derrota do Vegalta Sendai para o Albirex Niigata por 1 a 0.

Na abertura do Mundial, dia 6, o Sanfrecce enfrentará o Auckland City (Nova Zelândia). Se ganhar, pegará nas quartas o Al-Ahly (Egito). O vencedor dessa partida será adversário do Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.