Rafael dedica prata no judô a colegas e evita críticas

Judoca brasileiro lamenta derrota para Teddy Riner na final da peso pesado (mais de 100kg)

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Agência Estado

31 de agosto de 2013 | 20h05

RIO - Rafael Silva salvou o judô masculino brasileiro de um fracasso explícito. Ao conquistar a medalha de prata na categoria peso pesado (mais de 100kg), na última luta do Mundial de Judô, tirou o time masculino do zero na competição realizada em pleno Maracanãzinho, com apoio irrestrito da torcida.

Mesmo sem conseguir expressar grande felicidade pela conquista - lamentou bastante a derrota para Teddy Riner -, Rafael dedicou a prata aos seus colegas de seleção. "Eles treinaram tanto quanto eu, então eu dedico essa minha medalha de prata para eles. É de toda a seleção", comentou Rafael Silva.

Dos nove brasileiros que participaram do Mundial do Rio - a disputa por equipes, neste domingo, é uma competição à parte - apenas dois chegaram à luta por medalhas. Rafael ficou com a prata e Charles Chibana terminou no quinto lugar. De resto, todos os outros sequer chegaram à repescagem, ficando fora do grupo dos oito melhores de suas categorias.

Questionado sobre o desempenho do grupo, Rafael se esquivou: "É complicado falar da equipe. Todos se esforçaram, treinaram muito. Mas espero que no ano que vem seja diferente", disse ele, tratando do Mundial de 2014, na Rússia.

Tudo o que sabemos sobre:
judôMundial de judôRafael Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.