Brandon Wade/AP
Brandon Wade/AP

Rafael dos Anjos domina Pettis e é o novo campeão do UFC

Brasileiro vence americano e conquista inédito cinturão dos leves

Rafael Fiuza, O Estado de S. Paulo

15 Março 2015 | 10h06

O Brasil tem um novo campeão no UFC. Famoso pelos espetáculos apresentados dentro do octógono, com golpes plásticos e certeiros, o americano Anthony Pettis sucumbiu diante do preparado Rafael dos Anjos. Desta vez, o showtime foi verde e amarelo. Por decisão unânime dos juízes após cinco rounds, o brasileiro conquistou o inédito cinturão dos pesos leves no UFC 185, em Dallas, Texas.

Irretocável, o azarão dominou a luta do início ao fim do combate. Nos segundos finais, não era necessário esperar a decisão dos juízes. O cinturão tinha um novo dono. "É uma bênção tão incrível chegar à luta pelo cinturão e vencer. Vim lá de baixo, esperei minha vida inteira para isso. Agora sou o melhor", diz Rafael dos Anjos, emocionado após a vitória sobre o rival.

Com o triunfo do carioca, o Brasil volta a ter três cinturões do UFC: José Aldo no peso-pena, Rafael dos Anjos no peso-leve e Fabricio Werdum no peso-pesado (interino).

A LUTA

Para vencer, Anthony Pettis, Rafael dos Anjos não poderia dar espaço para os golpes do americano, nem deixá-lo respirar. As ações do brasileiro funcionaram bem e logo no primeiro round, um cruzado certeiro no olho de Pettis apresentou os primeiros sinais de como seria a luta.

"Ele me ensinou muito. Naquele primeiro round, depois que ele acertou meu olho, não consegui ver mais nada. Sem desculpas, tenho que melhorar muito e treinar muito. Não tenho desculpas para dar hoje", lamenta Pettis, dando total crédito a Rafael dos Anjos ao fim da luta.

E não foi apenas no primeiro round que o brasileiro conseguiu boa vantagem contra o Showtime. Dos Anjos derrubou o adversário pelas pernas nos dois rounds seguintes e tentou diversas finalizações, com joelhadas, cotoveladas e socos, sem sucesso.

Sem forças para reagir, o americano buscava uma falha dos brasileiros em cada queda,mas não conseguia encontrar uma oportunidade. No 4º round, Dos Anjos levou Pettis ao chão mais uma vez e puxou o braço esquerdo do americano para encaixar um kimura. A finalização não foi conquistada pelo brasileiro, mas não era necessário. Minutos mais tarde, no quinto round, a vitória seria assegurada, por unanimidade.

CARD PRINCIPAL

Rafael dos Anjos venceu Anthony Pettis por decisão unânime

Joanna Jedrzejczyk venceu Carla Esparza por TKO aos 4m17s do R2

Johny Hendricks venceu Matt Brown por decisão unânime

Alistair Overeem venceu Roy Nelson por decisão unânime

Henry Cejudo venceu Chris Cariaso por decisão unânime

CARD PRELIMINAR

Jared Rosholt venceu Josh Copeland por TKO aos 3m12s do R3

Ryan Benoit venceu Sergio Pettis por TKO a 1m34s do R2

Joseph Duffy venceu Jake Lindsey por TKO a 1m47s do R1

Germaine de Randamie venceu Larissa Pacheco por TKO aos 2m02s do R2

Ross Pearson venceu Sam Stout por nocaute a 1m33s do R2

Elias Theodorou venceu Roger Narvaez por TKO aos 4m07s do R2

Beneil Dariush venceu Daron Cruickshank por finalização aos 2m48s do R2

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.