Rafael Silva vai à semi e Luciano Corea perde no judô

Será de Rafael Silva a responsabilidade de tentar garantir a primeira medalha de um lutador do Brasil nesta edição do Mundial de Judô, que está sendo realizada no Rio - até agora, só as mulheres do País subiram ao pódio no Ginásio do Maracanãzinho. Neste sábado, ele venceu as suas duas lutas na categoria mais de 100kg e avançou às semifinais, que serão realizadas nesta tarde.

AE, Agência Estado

31 de agosto de 2013 | 12h13

Rafael Silva só estreou na segunda rodada no Mundial de Judô. E o brasileiro derrotou Iurii Krakovetski, do Quirguistão, em combate que esteve sempre sob seu controle. O adversário estava em desvantagem, por ter recebido um shidô, e ainda levou um ippon de Rafael Silva com 2min55 de luta, o que garantiu a classificação do brasileiro para a próxima etapa do Mundial.

Em busca e uma vaga nas semifinais, Rafael Silva encarou o japonês Ryu Shichinohe e voltou a ter sucesso. O brasileiro foi cauteloso durante a luta e a definiu a sua vitória com mais um ippon, com 2min57 de combate. Nas semifinais, nesta tarde, no Maracanãzinho, Rafael Silva terá pela frente o alemão Andreas Toelzer.

Já Luciano Correa não conseguiu alcançar o objetivo de repetir a conquista de 2007 no Rio. O brasileiro até estreou bem no Maracanãzinho, com uma vitória sobre o checo Michal Horak. Com uma postura bastante agressiva, ele avançou para a segunda rodada no Maracanãzinho ao aplicar um ippon com 3min52.

Depois, porém, acabou sendo derrotado pelo francês Cyrille Maret. O brasileiro levou duas punições e, na tentativa de aplicar um golpe que lhe garantisse a vitória, acabou levando um ippon nos instantes finais da luta. Luciano Correa foi imobilizado pelo judoca francês e, assim, encerrou a sua participação no Mundial de Judô.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.