Rafael Sóbis: ''Ainda estamos caindo''

O jogo nem havia terminado e já dava para perceber o quanto os jogadores colorados sentiam o peso. Com a decepção consumada, foi impossível esconder. "A queda foi grande. Acho que ainda estamos caindo, esta é a verdade. A surpresa um dia ia acontecer e aconteceu com a gente", disse Rafael Sóbis, culpando-se por não ter transformado em gol pelo menos uma das chances claras que teve durante a partida. O atacante se diz colorado, esteve nas duas conquistas do Internacional na Taça Libertadores (2006 e 2010), mas fracassou na primeira chance que teve de buscar o título mais importante. "Para mim, é muito difícil. Sei o quanto me preparei e quanto pensei neste Mundial. O futebol provou de novo que o favorito nem sempre vence", desabafou.

, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2010 | 00h00

Os jogadores do Inter estavam perplexos. Não chegaram nem a chorar. Embora tivessem sido avisados e discursassem a respeito das qualidades da equipe africana, jamais esperavam não chegar à final do Mundial. Já os cerca de 8 mil colorados que foram a Abu Dabi não conseguiram conter o desespero. 90 minutos de jogo acabaram com os sonhos de quem chegou a investir até R$ 13 mil na viagem.

Roth a perigo. O contrato de Celso Roth com o Inter termina no dia 31 e o presidente eleito do clube, Giovanni Luigi, se negou ontem a falar de seu futuro no time. Internamente, as alterações do treinador - colocou Giuliano, Damião e Oscar nos lugares de Alecsandro, Tinga e Sóbis - foram bastante contestadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.