Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Rafaela dá adeus ao bi mundial, mas ainda pode ficar com o bronze

Judoca brasileira foi derrotada pela mongol Sumiya Dorjsuren nas quartas de final e agora disputará a repescagem no Mundial de judô

Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo

27 de agosto de 2014 | 07h17

Rafaela Silva não poderá buscar o bicampeonato no Mundial de judô de Chelyabinsk, mas ainda pode sair da Rússia com uma medalha de bronze. A brasileira da categoria leve (até 57 kg), que conquistou o inédito título para as mulheres no ano passado, no Rio, foi derrotada pela mongol Sumiya Dorjsuren nas quartas de final e agora disputará a repescagem, em busca do terceiro lugar, contra a suíça Fabienne Kocher.

Rafaela teve uma estreia tranquila na segunda rodada contra a eslovena Vlora Bedeti. A adversária mostrou pouca combatividade, evitava que a brasileira fizesse a pegada em seu quimono e levou quatro punições, sendo assim desclassificada com dois minutos de combate. Apesar das dificuldades, Rafaela havia conseguido um yuko.

Nas oitavas de final, Rafaela enfrentou a austríaca Tina Zeitner e, com muita tranquilidade, controlou o combate até o conseguir um yuko nos segundos finais. Nas quartas, contra Sumiya Dorjsuren, Rafaela e a mongol empataram na pontuação (ambas conseguiram um wazari), mas a brasileira tinha uma punição a mais (2 a 1) e, por isso, foi eliminada.

Bem classificados no ranking antes do Mundial, Ketleyn Quadros e Alex Pombo não conseguiram passar da estreia. Ketleyn, sexta do mundo e bronze na Olimpíada de Pequim-2008, entrou na competição na segunda rodada e foi eliminada por Chen-Ling Lien, de Taiwan, por ter recebido apenas uma punição, na metade inicial do combate. A brasileira não achou espaço para entrar com seus golpes na rival, que já havia conseguido um grande resultado: ela eliminou a vice-campeã olímpica Corina Caprioriu, da Romênia, por ippon.

Caprioriu não foi a única favorita ao título a ser eliminada precocemente do lado da chave em que estava Ketleyn. Outra possível adversária da brasileira, caso avançasse na competição, era a Kaori Matsumoto, campeã olímpica. Mas a japonesa, que tirou um período sabático após os Jogos de Londres-2012, durou apenas 24 segundos no torneio, ao ser eliminada pela americana Marti Malloy, vice-campeã mundial. Marti, entretanto, foi eliminada pela portuguesa Telma Monteiro nas oitavas de final.

Na chave masculina, o brasileiro Alex Pombo não foi além da estreia em seu primeiro Mundial. Quarto colocado do ranking na categoria até 73 kg, ele enfrentou o belga Dick Van Tichelt e perdeu por ippon, após uma imobilização imposta pelo rival a 2min58 do fim da luta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.