Rafaela erra e se irrita com as críticas

Atleta do Brasil executa golpe não permitido na luta contra adversária da Hungria e depois vive dia de fúria nas redes sociais

WILSON BALDINI JR., ENVIADO ESPECIAL / LONDRES, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2012 | 03h07

O judô brasileiro teve um dia muito triste ontem em Londres. A desclassificação de Rafaela Silva na segunda rodada da categoria leve (até 57 quilos), diante da húngara Hedvig Karakas, foi traumática. A atleta e a técnica Rosicléia Campos se descontrolaram e foram para o vestiário soluçando, sem dar entrevistas. Mais tarde, no Twitter, a judoca se enfureceu e bateu pesado nos que criticaram seu golpe. Rafaela subiu o tom e suas respostas repercutiram nas redes sociais.

Meia hora depois da luta, antes de despejar sua revolta no Twitter, Rafaela se explicou. "Assumo que cometi o erro. Pensei que poderia aplicar o golpe", disse a judoca, que estava muito bem na luta e parecia em condições de brigar por uma medalha.

Rafaela aplicou o kata otoshi (um golpe com pegada de perna). Desde 2009, a Federação Internacional de Judô (FIJ) só admite este tipo de técnica - que consiste de vários golpes - em três ocasiões: quando o judoca está sendo atacado, quando seu adversário usa a guarda invertida ou se a técnica é aplicada durante a realização de um golpe.

"O mais triste não é a derrota. Se a adversária fosse melhor....mas a Rafaela perdeu por um erro dela. E isso dói muito", disse Ney Wilson, diretor técnico da Confederação Brasileira de Judô.

No masculino, Bruno Mendonça também foi eliminado na segunda rodada, ao perder para o holandês Dex Elmont.

Nesta quarta-feira de madrugada, será a vez da categoria dos médios. Entre os homens, Tiago Camilo vai tentar um feito inédito no judô mundial: ganhar três medalhas olímpicas em três categorias diferentes. Ele foi prata nos leves em Atenas/2004 e bronze nos meio-médios em Pequim/2008. Mas o caminho de Tiago não será fácil. "O bom de tudo isso é que ele é um judoca diferenciado, com experiência e talento para buscar o melhor resultado", afirmou o técnico Luiz Shinohara. Na primeira luta, Tiago enfrenta o ucraniano Roman Gontiuk.

JUDÔ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.