Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Raí considera difícil a contratação do meia Vitor Bueno pelo São Paulo

Dirigente tricolor admite que houve o interesse, mas os valores da negociação fazem as chances de acerto serem pequenas

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2019 | 16h43

O meia Vitor Bueno, jogador do Santos e que está emprestado ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia, dificilmente será contratado pelo São Paulo. Raí, diretor executivo de futebol, classifica o negócio como difícil. A janela de transferências internacionais será fechada às 23h59 desta quarta-feira.

"Em relação ao Vitor Bueno, (o negócio) dificilmente será concretizado. Tivemos interesse, fizemos um esforço, mas é difícil", afirmou o dirigente, praticamente descartando a negociação na tarde desta quarta-feira no CT da Barra Funda, em São Paulo.

A negociação de Vitor Bueno é complexa e envolve também o Santos, que detém os direitos econômicos do jogador. Vitor Bueno não tem espaço no Dínamo de Kiev e, mesmo assim, o clube da Vila Belmiro não quer colocá-lo em outro clube. Ele foi trocado por empréstimo até junho de 2020.

Um novo empréstimo ao São Paulo seria uma saída para o jogador voltar a atuar e recuperar espaço. Vitor Bueno tem o aval do técnico argentino Jorge Sampaoli para retornar ao Santos, mas a diretoria se assustou com o salário que o atleta recebe atualmente, o triplo do que costuma oferecer o mercado nacional.

Vitor Bueno atuou por 80 minutos em quase oito meses. Uma lesão muscular na intertemporada dificultou a afirmação no elenco. Embora não tenha sido indicado diretamente pela comissão técnica, Cuca aprovou a negociação que estava em curso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.