Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Ralf lamenta: 'Queríamos os três pontos'

O empate não alterou a posicão dos times na tabela, mas segundo o volante, time 'deixou a desejar'

O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2012 | 03h02

O volante Ralf jogou ainda mais recuado que de costume contra o Fluminense. Ele protegia a defesa e corria atrás de Wagner. Mas foi num lance que ele roubou a bola que originou o único gol do Corinthians, aos 36 do primeiro tempo.

Após a partida ele lamentou que o time não soube aproveitar a vantagem, apesar de pequena, que havia sido construída na primeira etapa. Para ele, o Corinthians poderia ter voltado com uma outra pegada no segundo tempo.

"Deixamos a desejar", disse. "Sabemos que o empate não foi um resultado ruim, mas queríamos ter conquistado os três pontos", afirmou o volante.

Ralf passou a bola para Emerson marcar o único gol do Corinthians no jogo. Sheik correu menos que no clássico contra o São Paulo, mas acabou substituído no segundo tempo. Aparentemente estava cansando e sentido dores (em pelo menos uma lance, ele levou a mão à virilha).

Emerson travou uma disputa à parte com Leandro Eusébio. Os dois se estranharam bastante, principalmente no segundo tempo, e quase todos os lances terminavam em fortes divididas. "O Euzébio joga assim", disse o atacante no intervalo.

Na mesma. O empate não influenciou a posição das duas equipes na tabela. O Fluminense continua em segundo lugar com 43 pontos, atrás do líder Atlético-MG. O Corinthians se mantém em posição intermediária, com 25 pontos, em 12.º lugar, e pode ser o fiel da balança no fim de semana porque joga contra o líder e mexer na classificação dos primeiros colocados.

O rival será o Atlético -MG no Pacaembu. Para a próxima rodada, o Corinthians pode ter pelo menos o retorno do atacante Guerrero. Ele foi um dos desfalques do time no Engenhão. Já Martínez, com problemas musculares, deve continuar fora.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolCorinthiansRalf/ Fluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.