Rally Dakar tem etapa cancelada por ameça de terroristas

A décima etapa do Rally Dakar, entre Timbuctu e Néma, região da Mauritânea, norte da África, foi cancelada nesta quarta-feira, devido à ameaça de ataque de grupos rebeldes da região. "Ainda bem, pois em 1991 já houve um incidente fatal no Mali. Perto de Timbuctu, uma rajada de metralhadora atingiu um dos caminhões da prova e acabou matando o piloto. Tiveram outras edições em que o rali também foi cancelado e foi colocado só como deslocamento", afirmou o piloto brasileiro André Azevedo ao site Webventure. Com o cancelamento da etapa. o deslocamento dos competidores de todas as categorias não será cronometrado. "É uma ação de prevenção que a organização faz visando a segurança dos integrantes do rali. Foi um dia a mais de descanso que o pessoal aqui não reclamou muito não, em vista da segurança, ou da falta de segurança, que iríamos ter se fôssemos ao Mali nesse momento", disse André. Na terça-feira, André, junto com o compatriota Maykel Justo e com o tcheco Mira Martinec, tiveram seu melhor desempenho entre os caminhões no Rally Dakar ao terminarem em segundo na etapa dentro da cidade mauritana de Néma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.