Ranieri não aguenta pressão e pede demissão da Roma

Durou pouco a resistência de Claudio Ranieri aos seguidos protestos da torcida da Roma. Neste domingo, o treinador perdeu demissão do comando da equipe, desgastado após a derrota por 4 a 3 para o Genoa no sábado, a quarta seguida da equipe.

AE, Agência Estado

20 de fevereiro de 2011 | 18h49

"Sempre pensei no bem da Roma, após uma partida como a de hoje, é bom dar um sinal", afirmou Ranieri. "Após o apito final, fui ao vestiário agradecer à equipe e decidi apresentar minha demissão".

Durante a semana, a torcida romana levou cartazes aos treinamentos da Roma, pedindo a cabeça do treinador, que treinava a Roma desde 2009 e foi vice-campeão da Copa da Itália e do Campeonato Italiano na temporada passada.

Tudo o que sabemos sobre:
RomafutebolCampeonato Italiano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.