Rays eliminam o Boston Red Sox e estão na World Series

Tampa Bay sai de pior equipe para finalista da World Series da MLB; adversário será o Philadelphia Phillies

Redação, estadao.com.br

20 de outubro de 2008 | 16h38

 RHONA WISE/EFE Jogadores do Tampa Bay Rays comemoram feito inédito na história recente da franquiaSÃO PAULO - Demorou 10 anos, mas o Tampa Bay Rays, ou Devil Rays, como eram chamados, estão na World Series, a final da Liga norte-americana de beisebol (MLB) ao vencer o atual campeão Boston Red Sox por 3 a 1, no jogo sete da série melhor de sete.Agora, a equipe de Tampa Bay, uma das principais cidades da Flórida, encara o Philadelphia Phillies, campeão da Liga Nacional, pelo principal título da MLB. O primeiro jogo, da série melhor de sete, acontece nesta quarta-feira, em Tampa.A vaga à final da MLB ganha contornos de dramaticidade com a história dos Rays e dos Sox. O time de Tampa Bay jamais havia conseguido terminar a temporada regular com mais vitórias do que derrotas e, do nada, surpreendeu a todos com uma campanha espetacular durante a temporada, com 97 vitórias em 162 jogos disputados.O feito fica ainda mais espetacular quando comparado ao desempenho da última temporada, quando os Rays foram o pior time da MLB, mas deram a volta por cima e estão na World Series, algo que havia acontecido apenas uma vez na história centenários a liga, com o Atlanta Braves, que chegou à World Series de 1991 após ter sido a pior equipe de 1990.Já a equipe de Boston demonstrava ser a favorita ao título. Atual campeão, os Red Sox saíram de um buraco na série, pois perdia por 3 jogos a 1, para empatar e ter a chance real de, mais uma vez, realizar uma virada espetacular nos playoffs, como fizera com o eterno rival New York Yankees e o Cleveland Indians. Desde 2004, a equipe de Boston soma nove vitórias e apenas duas derrotas em partidas decisivas nos playoffs.Apesar de jogar em casa, os jogadores dos Rays claramente demonstraram o nervosismo por enfrentar uma equipe experiente e acostumada a reverter situações desfavoráveis. A noite de domingo (madrugada no Brasil), no entanto, reservava uma atuação brilhante do arremessador Matt Garza, que, apesar de ter cedido uma corrida na primeira entrada, eliminou nove rebatedores por strike, sendo substituído apenas na oitava entrada.Com a atuação perfeita de Garza, coube ao ataque feroz dos Rays decidir o jogo. A virada aconteceu na quinta entrada, enquanto o terceiro ponto, que deu a vantagem tranqüila para o time de Tampa Bay, aconteceu na sétima entrada, com um belo homerun de Aybar, que fora contratado a pedido de um dos líderes do time, Carlos Peña. Aybar era considerados por muitos como sendo um "caso perdido" por causa de seu temperamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.