Jamie Squire/ AFP
Jamie Squire/ AFP

Rayssa Leal faz história, supera campeã olímpica e conquista nova etapa do Mundial de Skate

No Arizona, maranhense fatura segundo título consecutivo da SLS; Pâmela Rosa fica em 4º e Gabriela Mazetto em 6º

Marcos Antomil, especial para o Estadão

30 de outubro de 2021 | 17h05

Rayssa Leal conquistou, neste sábado, mais um troféu. Dessa vez, na etapa de Lake Hanasu, no Arizona (EUA), a decisão foi mais difícil, e a brasileira precisou superar uma nota 8 da campeã olímpica Momiji Nishiya. Na última manobra, a nota 6.3 garantiu o lugar mais alto do pódio no Campeonato Mundial de skate street. Em agosto, Rayssa já havia ficado em primeiro lugar na etapa de Salt Lake City. Desse modo, a maranhense se torna a primeira mulher a conquistar, no mesmo ano, dois troféus em etapas do Mundial.

Na primeira volta, Gabriela Mazetto e Pâmela Rosa não tiveram resultados tão bons e falharam em algumas manobras, o que custou alguns pontos. Gabi teve 2.3 como nota, enquanto Pâmela somou 2.8. Rayssa Leal, por sua vez, repetiu o bom desempenho da semifinal, teve erros tímidos e ganhou nota 4.7.

Na fase das manobras, após a segunda tentativa, as três brasileiras despontavam nas três primeiras posições após um erro da medalhista de bronze nos Jogos de Tóquio, a japonesa Funa Nakayama. Na quarta tentativa, Gabriela Mazetto falhou e acabou fora da etapa final, em sexto lugar, somando 13 pontos. A campeã olímpica Momiji Nishiya emplacou boas manobras e avançou.

Assim, a fase final contou com uma disputa entre Brasil e Japão. Rayssa Leal passou com a melhor somatória, 17.7. Pâmela Rosa passou na quarta posição, com 14.4. As competidoras do "Final Four" puderam realizar mais duas manobras para decidir a grande vencedora.

Na penúltima tentativa, Pâmela Rosa até ameaçou roubar um lugar no pódio, mas Nishiya respondeu à altura na rodada decisiva e conquistou a maior nota da etapa, 8.0. Com isso, a japonesa tomou inclusive a liderança de Rayssa Leal. A maranhense, no entanto, precisava de uma nota acima de 5.7 para levar o troféu. E foi o que aconteceu, a manobra feita com perfeição deu à brasileira seu segundo troféu seguido da Liga de skate street (SLS), com a nota 6.3.

Assim, Rayssa terminou a etapa com 19.2. Momiji Nishiya ficou em segundo lugar, com 18.5, enquanto sua compatriota Funa Nakayama finalizou em terceiro, totalizando 16.1, mesmo número de pontos de Pâmela Rosa, quarta colocada.

MASCULINO

Na decisão masculina, Felipe Gustavo foi o representante brasileiro no pódio, obtendo 26.3 pontos. Não foi possível superar o favorito e campeão Nyjah Houston (27.3), mas a terceira posição deixou a equipe brasileira muito satisfeita. O segundo lugar ficou com Dashawn Jordan (26.8).

Assim como na categoria feminina, os quatro melhores avançaram para a etapa final com direito a mais duas manobras. O brasileiro Felipe Gustavo avançou como o quarto melhor e teve a companhia de três norte-americanos: Nyjah Houston, Dashawn Jordan e Jagger Eaton.

Felipe Gustavo errou a sua penúltima tentativa, assim como os demais concorrentes. Mas na última tentativa, ele encaixou a manobra e conquistou nota 9.0. Com nova falha de Jagger Eaton, o terceiro lugar estava garantido. Jordan e Houston cravaram suas tentativas e completaram o pódio.

Outro representante brasileiro na final foi Lucas Rabelo, que arriscou manobras difíceis e acabou falhando em duas delas. Os erros o deixaram na sétima posição, com 23.6 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.