Reação santista continua: 1 a 0 no Inter

Time da Vila dorme fora da zona de descenso. Hoje torce contra o Vasco

O Estadao de S.Paulo

31 de julho de 2008 | 00h00

"Sai zica", trazia o cartaz de duas torcedoras do Santos na fria Porto Alegre, ontem à noite. Sua equipe ainda não tinha vencido fora de casa neste Campeonato Brasileiro e precisava do triunfo para fugir das últimas colocações. Com a combinação de alguns resultados, ganhar do Internacional significava deixar a zona de rebaixamento, algo inédito na competição. Foi o que aconteceu, graças ao gol do atacante Maikon Leite, seu primeiro pela equipe: 1 a 0.Com o placar, o Santos, que venceu pela segunda vez seguida, subiu para a 16ª posição, mas pode voltar à zona de descenso hoje, em caso de empate entre Vasco e Atlético-MG.A festa santista no fim teve motivos de sobra. Até então, tinha somado apenas dois pontos em oito jogos longe da Vila Belmiro. E os gaúchos estavam invictos como mandantes.O Internacional entrou em campo com um ataque de juniores: Walter e Guto substituíam Nilmar e Alex, machucados. E com ordem de Tite. "Ele nos pediu para ter personalidade e mostrar nossa força dentro de casa", revelou Andrezinho.No Santos, a promessa era semelhante, de surpreender ao sufocar com o goleador Kleber Pereira e o jovem Maikon Leite.Discursos ousados e promessas não cumpridas nos 45 minutos iniciais. Sem objetividade e criatividade, as equipes não proporcionaram um lance sequer de perigo para os goleiros.Os gaúchos voltaram acesos para a fase final. Em 3 minutos, assustaram duas vezes. Douglas fez uma bela defesa em chute de Taison e Guto errou o alvo."Vamos acordar", berrava o técnico Cuca na beira do campo. E o time ouviu. Kleber Pereira perdeu chance, Fabiano Eller, impedido, também. Maikon Leite, não. Aproveitou a bobeada de Danny Moraes e fez 1 a 0.Placar magro, importante, e comemorado como um título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.