Reagir, objetivo comum dos rivais no Engenhão

Flamengo e Botafogo precisam se recuperar no Brasileirão. A bola vai rolar às 16 horas com[br]expectativa de casa cheia

Bruno Lousada / RIO, O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2011 | 00h00

O clássico de hoje, entre Flamengo e Botafogo, tem tudo para ser emocionante e tenso. O time rubro-negro não vence há oito jogos e o técnico Vanderlei Luxemburgo tem seu trabalho questionado no clube. Já o Botafogo tem de se recuperar da goleada para o Coritiba por 5 a 0, no Couto Pereira, na última rodada.

Situados na parte de cima da tabela do Brasileirão, os dois times acreditam no título e encaram esse jogo, às 16 horas, no Engenhão, como uma decisão. "Não sei dizer o que nos levou para o buraco. Vamos ver agora se a gente sai", disse o meia Thiago Neves. Luxemburgo ressaltou que o Botafogo "perdeu de cinco" no último domingo.

Muito se especulou que Vanderlei tem problema de relacionamento com o grupo de jogadores. Ele negou. "A relação é boa. São 30 jogadores, estou vendo e sentindo tudo. Só o que me preocupa é ganhar os jogos", garante.

O Flamengo teve a semana livre, mas ela não foi proveitosa. Na segunda e na terça-feira, o time ganhou folga. E, de quinta à sexta-feira, Luxemburgo não trabalhou com a força máxima.

Ele não pôde contar com Ronaldinho, Renato e Thiago Neves em alguns treinos, pois o trio estava à disposição da seleção brasileira.

No Botafogo, cuja ordem é respeitar o rival acima de tudo, tem um desfalque importante para o jogo: o meia Elkeson, que está suspenso. Sem ele, cresce a responsabilidade do apoiador Maicosuel. Ele sonha em brilhar hoje. "Esse é um clássico que pode colocar o jogador na história."

Confiança tricolor. O Fluminense, que encara o Bahia, às 16 horas, no Pituaçu, em Salvador, confia que seus oponentes que brigam como ele pelas primeiras posições - Botafogo, Flamengo e Corinthians, que pega o Santos - deixarão pontos pelo caminho. Assim a equipe tricolor tenta conquistar a quinta vitória seguida para galgar mais alguns degraus na tabela.

Para completar a quina, o Fluminense vai ter seu capitão Fred a liderar a tropa. "Ele vai jogar. A lesão (que o levou a ser cortado da seleção) está curada", adiantou o técnico Abel.

No Bahia, o treinador Joel Santana vai fortalecer a marcação. "Tomei quatro gols em dois jogos, preciso fazer alguma coisa para reforçar a defesa", disse.

No Beira-Rio, às 18 horas, o Inter, animado pela boa vitória sobre o Palmeiras por 3 a 0, encara o Coritiba, que vem de goleada por 5 a 0 sobre o Botafogo. Também hoje tem Atlético-PR x Figueirense (às 16 horas) e Cruzeiro x América-MG (18 horas).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.