Real gastará R$ 291 mi com Neymar

Clube de Madri equipara proposta milionária do Barcelona e aumenta valores dos salários e direitos de imagem do craque do Santos para ficar com ele

LUÍS AUGUSTO MONACO, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2011 | 06h04

O Real Madrid usou a força de seu poder econômico para superar o dinheiro que o Barcelona pretendia gastar para contratar Neymar. Entre o que pagará pela operação e o custo que terá para bancar o salário, livre de impostos, o clube desembolsará a enormidade de 120 milhões (R$ 291,6 milhões) em seis anos, que será o período de duração do contrato do atacante.

Para contratar Neymar o Real pagará 60 milhões (R$ 146 milhões), que serão divididos da seguinte maneira: R$ 65 milhões para o Santos (45%), R$ 58 milhões para o grupo de investimento DIS (40%), R$ 14,6 milhões para Neymar (10%) e R$ 7,3 milhões para a Teisa (5%), outro grupo de investidores.

O valor de 60 milhões é o mesmo que propunha o Barça, mas a diferença é a maneira como será pago. O sinal será de 12 milhões (R$ 29,1 milhões), que será depositado depois da assinatura da papelada. E o restante será quitado em agosto de 2012, quando Neymar se incorporará ao elenco. Na coletiva de ontem, ele negou que tenha acertado com algum clube (leia à pág. 2).

O Barça ofereceu 10 milhões (R$ 24 milhões), mas em três parcelas até receber o jogador em janeiro de 2013.

Neymar custará aproximadamente 10 milhões (R$ 24,3 milhões) por ano para o Real . É que para entregar 7 milhões (R$ 17 milhões) limpos para ele o clube terá de pagar mais ou menos 3 milhões (R$ 7,3 milhões) por temporada em impostos. Só Cristiano Ronaldo (R$ 21,8 milhões), Kaká (R$ 21,8 milhões) e Casillas (R$ 18,2 milhões) ganham mais do que isso.

Se Neymar ganhar o prêmio de melhor do mundo, seu salário aumentará automaticamente para R$ 19,4 milhões. E o Santos receberá R$ 6 milhões de bônus.

Neymar fatura R$ 13,8 milhões por ano no Santos, entre salário (R$ 350 mil por mês) e imagem (R$ 800 mil por mês). Fica com 70% do valor de seus contratos de publicidade e entrega 30% ao Santos, o que equivale a R$ 4,2 milhões por ano.

Ele ficará com 100% do valor dos contratos que já estão em vigor quando chegar ao Real. Os que assinar ou renovar a partir de agosto de 2012 serão divididos em partes iguais com o Real. Assim, se um dos seus contratos expirar em 2013 ele ficará com tudo até essa data. Caso seja renovado, o valor será rachado. No caso do Barça, ele ficaria com 100% de sua publicidade enquanto que permanecesse no clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.