Jon Super/AP
Jon Super/AP

Real Madrid faz jogo sob medida com o Manchester City na Copa dos Campeões

Com a necessidade de vencer a qualquer custo do adversário, time espanhol tem trunfo para avançar

MANCHESTER, O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2012 | 02h04

INGLATERRA, Manchester - O desespero do Manchester City, que precisa vencer de qualquer jeito para chegar à ultima rodada da Copa dos Campeões com chance (pequena, diga-se, de passagem) de avançar às oitavas de final, é o trunfo do Real Madrid para sair do Etihad Stadium, na Inglaterra, com a classificação bem encaminhada - ou até sacramentada, dependendo do resultado da partida entre Ajax e Borussia Dortmund. Os times se enfrentam nesta quarta às 17h45, pelo Grupo D.

O time espanhol tem no contragolpe sua arma mais letal, e tudo indica que hoje terá muito espaço para desfrutar dela. "Temos uma grande chance de vencer se explorarmos nossa velocidade e a qualidade de nossos atacantes", disse o volante Khedira.

O jogo será o centésimo de José Mourinho como técnico na competição. Ele tem 54 vitórias, 20 empates e 25 derrotas, e ganhou dois títulos: em 2004 com o Porto e em 2010 com a Inter. "Tenho 49 anos e sou muito novo para me contentar com apenas dois títulos. Não me falta motivação para aumentar esse número", afirmou.

O City está em situação crítica na chave, com apenas dois pontos em quatro jogos. O técnico Roberto Mancini lamenta a bobeada no jogo de estreia, em que o time derrotava o Real por 2 a 1 no Santiago Bernabéu até os 42 do segundo e acabou perdendo por 3 a 2. "Se tivéssemos ganho aqueles pontos o cenário do grupo seria bem diferente."

SOB PRESSÃO

O Milan joga em Bruxelas contra o Anderlecht, e sabe que um tropeço pode complicar muito sua vida. Se perder e o Zenit ganhar em casa do já classificado Málaga o time italiano fechará a rodada na lanterna da chave. "Espero que consigamos marcar primeiro, porque temos saído sempre atrás no placar e isso obriga a equipe a se desgastar muito", disse o técnico Massimiliano Allegri, que pensa em escalar Alexandre Pato. "Pode ser a sua partida."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.