Real Madrid se vinga de Robinho e Chelsea

O Real Madrid reagiu com raiva nestedomingo aos pedidos insistentes de Robinho para que o clubedeixe de atrapalhar sua transferência para o Chelsea, atacandoo jogador e o time inglês. O comunicado do clube campeão espanhol veio rápido após acoletiva de imprensa convocada por Robinho, realizada em umhotel de Madri para pleitear seu caso novamente, faltando poucomais de 24 horas para o encerramento do período detransferência. "O clube se reporta a um comunicado anterior sobre esseassunto, quando disse que, se a decisão final do jogador fosserescindir unilateralmente o contrato, não teríamos outra opçãosenão aceitá-lo", declarou o Real em seu site oficial(www.realmadrid.com). "O Real deplora a maneira como os dirigentes do Chelseaagiram, apesar de conhecer perfeitamente bem a decisão de nãovender o jogador, fazendo declarações e até chegando ao pontode vender camisetas com o nome do jogador através de seu siteoficial." Anteriormente, Robinho falara em uma coletiva de imprensa que "a situação não mudou. Quero sair do Real e jogar noChelsea. Só estou pensando no Chelsea e quero jogar lá." "Desde maio tenho tentado renovar meu contrato, mas elesnão queriam saber porque estavam certos de que iriam assinarcom Cristiano Ronaldo. Agora que não assinaram com ninguém, nãoquerem que eu vá embora", disse. Robinho assistiu as duas últimas partidas do Real no bancoe foi deixado de fora da escalação do técnico Bernd Schusterpara o jogo de abertura do campeonato espanhol contra oDeportivo Coruna na casa do adversário no domingo. Schuster disse que o jogador não estava pronto pararepresentar o clube com seu futuro ainda indefinido, mas queficaria encantado de recebê-lo de volta se a mudança pretendidafracassasse. ATAQUE A SCHUSTER Em uma nova iniciativa, Robinho, de 24 anos, criticou seutécnico, que tem dito repetidamente querer que o atacantefique. "Ramon Calderon (presidente do Real) havia dito que, se umaboa oferta surgisse, eles me deixariam partir. O Chelsea fez umgrande esforço e não sei o que mais posso fazer", acrescentou. "Eu disse ao presidente, ao diretor esportivo e ao técnicoque quero ir. Não vou me recusar a jogar pelo Real se ficar,mas se Schuster quer manter um jogador insatisfeito, éresponsabilidade dele." Pouco mais de uma semana atrás, Robinho declarou em umaentrevista que estava determinado a aceitar uma oferta para irpara o Chelsea. O Real se contrapôs dizendo não querer manter um jogadorcontra sua vontade, mas que ele tinha de resolver sua situaçãocontratual, incluindo uma cláusula de 150 milhões de euros,antes de se transferir. Segundo a mídia espanhola, o Real estaria batalhando pelovalor de 40 milhões de euros, uma avaliação que o Chelsea aindatem que aceitar depois de cobrir uma oferta anterior de cercade 35 milhões de euros. O assunto foi ainda mais complicado pelo fracasso do Realem encontrar um substituto à altura durante a semana, quando oscobiçados Santi Cazorla e David Villa assinaram contratosmelhorados com o Villarreal e o Valencia, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.