Marcelo Sayão/EFE
Marcelo Sayão/EFE

Rebeca Andrade brilha e conquista dois ouros na etapa búlgara da Copa do Mundo

Ginasta brasileira subiu ao lugar mais alto do pódio no salto e nas assimétricas

Estadão Conteúdo

02 de setembro de 2017 | 19h50

O Brasil começou muito bem neste sábado as finais da etapa de Varna, na Bulgária, da Copa do Mundo de Ginástica Artística. Logo no primeiro dia das decisões foram quatro medalhas e o grande destaque ficou para Rebeca Andrade, que conquistou duas medalhas de ouro - no salto e nas assimétricas. O País também levou o bronze com Thais Fidelis, nas assimétricas, e Arthur Nory, no solo.

Na final do salto, Rebeca Andrade garantiu o primeiro lugar com 14,800 e Daniele Hypolito ficou em quinto com 13,350. Na sequência, Rebeca voltou a subir no lugar mais alto do pódio nas assimétricas. Ela conquistou o ouro com 14,050 e Thais Fidelis levou o bronze com 12,450.

"Aconteceu tudo dentro do planejado para estes aparelhos e esperamos que amanhã (domingo) os brasileiros consigam manter as posições em que se classificaram", disse o técnico Ricardo Yokoyama, que também é o chefe da delegação brasileira em Varna.

No masculino, o sábado teve a medalha de bronze conquistada por Arthur Nory no solo. O medalhista olímpico (bronze no Rio-2016) garantiu o terceiro lugar com a nota 14,450. Em outra prova, nas argolas, Caio Souza ficou em quinto com 13,950.

Já Francisco Barreto apresentou uma lombalgia após a classificatória das paralelas e, por decisão da comissão técnica, não participou na final do cavalo com alças neste sábado e nem disputará a final da paralelas neste domingo, em virtude da proximidade do Mundial - em outubro, no Canadá.

Após as disputas deste sábado, serão realizadas neste domingo as finais masculinas do salto, com Arthur Nory, e das paralelas e barra fixa, ambas com Caio Souza. Já no feminino, Thaís Fidelis e Daniele Hypólito disputarão as finais da trave e do solo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.