Rebeca Gusmão será julgada nesta quinta-feira pelo CAS

Brasileira também será julgada pelo Painel Antidoping da Federação Internacional de Natação (Fina)

HELENI FELIPPE, O Estado de S. Paulo

05 de março de 2008 | 18h30

A nadadora Rebeca Gusmão terá dias difíceis pela frente - vai enfrentar o julgamento de dois dos três processos de doping que pesam contra ela, em Lausanne, na Suíça. Nesta quarta-feira, antes de embarcar para a cidade suíça acompanhando sua cliente, o advogado Breno Tannuri confirmou que, além da audiência na Corte Arbitral de Esportes (CAS), agendada para esta quinta-feira, Rebeca enfrentará o Painel Antidoping da Federação Internacional de Natação (Fina), na segunda-feira, também na cidade de Lausanne.A data da audiência na CAS é conhecida desde o início do ano, mas a Fina não divulga a agenda de seu painel. Rebeca,  no entanto, enfrentará o painel no processo referente a exame positivo para testosterona, em amostra colhida no dia 13 de julho, véspera de Rebeca competir no Pan do Rio, em 2007. O exame foi analisado pelo Laboratório de Montreal (CAN). "No caso de Montreal temos várias alegações para a defesa, que não posso revelar porque o processo corre em segredo", disse Breno Tannuri. Rebeca está suspensa provisoriamente dos torneios desde o dia 2 de novembro. Cabe a Fina avaliar o resultado da contraprova e definir se retira ou torna a suspensão definitiva (por dois anos).Na audiência da CAS, Rebeca nem precisaria comparecer, pois se trata de questionamento da Fina contra a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. A Fina coloca em dúvida a inocência de Rebeca julgada pela CBDA em caso de resultado positivo de exame feito em 2006. "Houve degradação de amostras e contato com bactérias", alega o advogado.

Tudo o que sabemos sobre:
Rebeca GusmãoCASFina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.