Rebeca luta, mas 4x100 fica em 2.º

Rebeca Gusmão bem que tentou tirar a desvantagem que as brasileiras tinham para as americanas, mas não conseguiu. Até passou mal quando fechou o revezamento 4 x 100 m livre.Mas o Brasil ficou mesmo com a prata com Tatiana Lemos Barbosa, Flávia Delaroli, Monique Ferreira e Rebeca Gusmão. O tempo de 3min42s96 rendeu o recorde sul-americano ao quarteto. Os Estados Unidos ficaram com o ouro (3min41s97) e o Canadá com o bronze (3min46s23).''''Nós sabíamos que dava para ganhar, mas seria difícil. No último Pan, perdemos para os Estados Unidos e o Canadá. Agora, pelo menos só perdemos para as americanas e ainda conseguimos o recorde sul-americano'''', comemorou Tatiana Lemos.De novo, as meninas do Brasil subiram no pódio usando adereços de cabeça: duas delas uma tiara com anteninhas e outras duas um chapéu amarelo. ''''Foi uma brincadeira com o público na hora do pódio'''', explicou Flávia Delaroli.O revezamento do Brasil ainda não tem vaga assegurada na Olimpíada de Pequim. Não competiu no Mundial de Melbourne, em março, onde os 12 melhores times se classificaram. ''''Temos que disputar as últimas quatro vagas na repescagem com o mundo todo'''', observou Tatiana Lemos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.