Rebeldia rende aumento ao são-paulino Diogo

Rebeldia rende aumento ao são-paulino Diogo

Lateral de 20 anos desiste de ação que movia contra o clube e assina contrato até 2015 para ganhar o dobro

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

27 de março de 2010 | 00h00

Pelo menos um dos jovens que entraram na Justiça do Trabalho contra o São Paulo mudou de ideia. Ou se viu obrigado a mudar. Depois de ter todos os seus recursos negados em primeira instância, o lateral-esquerdo Diogo, 20 anos, procurou o clube, desistiu da ação, fez um novo contrato - ganhou, inclusive, aumento - e fica até 2015 no clube. Reapresenta-se na segunda-feira.

"O Diogo se mostrou chateado com o desenrolar da situação e nós aceitamos negociar um novo contrato com ele", disse o vice-presidente de futebol Carlos Augusto de Barros e Silva. "É claro que houve um reajuste salarial. Agora é uma situação bem diferente."

O Estado apurou que a rebeldia fez bem para o bolso do jovem lateral, que vai receber o dobro do salário atual. O primeiro contrato previa modestos R$ 2,5 mil mensais. A partir de janeiro de 2008 passou a ganhar R$ 5 mil - no processo reclamava atraso no repasse. Agora, no novo acordo, ganhará R$ 10 mil, valor ainda pequeno para a realidade do futebol, mas razoável para a realidade dos trabalhadores brasileiros. Continuará morando no Centro de Treinamento, embora tenha se mostrado aborrecido no início do ano com o rearranjo dos quartos, por causa dos novos jogadores contratados.

Em termos técnicos, porém, Diogo terá de recuperar o tempo perdido. O jogador seria utilizado por Ricardo Gomes no início do Campeonato Paulista e poderia fazer sua primeira partida como profissional. Resolveu, no entanto, ingressar na Justiça com ação pedindo a anulação de seu contrato, abandonou os treinos por dois meses e meio e perdeu a oportunidade. Agora, Junior Cesar recuperou o posto e o São Paulo contratou outro jovem com contrato longo para a posição, Thiago Carleto.

Ricardo Gomes não gostou nem um pouco da atitude do jogador e vai adiar ao máximo a sua estreia com a camisa tricolor. Para completar, o lateral perdeu preparo físico - os colegas o chamam de Banha devido à facilidade para engordar - e, mesmo que tenha condições legais, ainda vai penar para estar em condições de jogo.

Patrocínio de ocasião. O São Paulo fechou patrocínio para as mangas da camisa para os jogos com o Corinthians, amanhã, e o Monterrey, quarta-feira. A Locaweb vai pagar R$ 600 mil pelo anúncio nas duas partidas. O patrocínio do peito não saiu. A Friboi ficou insatisfeita com o vazamento das negociações e recuou da proposta de R$ 1,5 milhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.