Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Recorde no Mundial vale US$ 100 mil

Todo atleta que quebrar um recorde mundial durante o Campeonato Mundial de Atletismo de Parisvai receber um prêmio de US$ 100 mil. A essa bolsa se somarão outros US$ 60 mil a serem pagos para os atletas que conquitarem a medalha de ouro, segundo informou nesta sexta-feira o presidente da Associação das Federações Internacionais de Atletismo (Iaaf), Lamine Diack.Na edição anterior do Mundial, em Edmonton, no Canadá, não houve quebra de recordes. Neste ano, porém, Diack acredita que poderá ser diferente. Ele lembra que neste ano, duas marcas mundiais já cairam: a russa Yelena Isinbayeva superou o recorde no salto com vara (4.82m) e sua compatriota Yuliya Pechonkina superou a marca dos 400 metros com barreiras, com o tempo de 52.34s.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.