Recordista diz que Bolt poderia superá-lo no salto em distância

O jamaicano Usain Bolt, que demoliu os recordes mundiais dos 100 e 200 metros rasos no Mundial de Atletismo, poderia saltar nove metros e bater mais uma marca, disse nesta sexta-feira o atual recordista mundial da prova, Mike Powell.

KAROLOS GROHMANN, REUTERS

21 de agosto de 2009 | 15h22

Powell, cujo recorde de 8,95 metros tem se mantido desde o Mundial de 1991, afirmou que Bolt deveria se arriscar no salto em distância, prova perfeitamente adequada para ele tendo em vista seu peso e sua altura.

"Eu posso mostrar a ele como saltar nove metros, por uma quantia módica", disse Powell com um sorriso.

"Com essa altura (1,95m) ele é o tipo de atleta que me assustaria (como saltador)... Ele é alto e rápido. Você não consegue colocar em palavras quão grande atleta ele é."

Bolt é o único corredor da história a manter os títulos olímpicos e mundiais dos 100 e 200 metros, bem como os respectivos recordes.

"Estamos falando de um atleta que é uma aberração da natureza. Ele está fora dos gráficos", disse Powell.

"Ele está destruindo os outros atletas, fazendo eles parecerem crianças."

O recorde de Powell é um dos mais longevos do atletismo, e na época quebrava a marca de Bob Beamon na Olimpíada de 1968 na Cidade do México.

"Usain está em um nível em que ninguém mais está", falou Powell, que disse que o salto em distância precisa de atletas que cativem a audiência.

"Quando eu competia, eu considerava que estava fazendo entretenimento", disse o norte-americano, duas vezes medalha de prata nas Olimpíadas e bicampeão mundial, que mantinha uma rivalidade pública com Carl Lewis.

Lewis é prova de que corredores podem ser bons saltadores, tendo ganhado ouros olímpicos nos 100, 200, 4x100 e no salto em distância.

Tudo o que sabemos sobre:
ATLETISMOBOLTSALTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.