Ryan Remiorz/AP
Ryan Remiorz/AP

Recordista, Hopkins revela os segredos para vencer o tempo

Campeão meio-pesado diz que, aos 46 anos, só come vegetais e frutas, treina todos os dias e 'jamais' vai se aposentar

WILSON BALDINI JR., O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2011 | 00h00

"A força mental supera qualquer adversidade que o tempo possa trazer para o seu corpo. Sou campeão mundial porque ainda tenho fome de títulos."

Foi desta forma que o norte-americano Bernard Hopkins explicou como conseguiu vencer aos 46 anos o haitiano naturalizado canadense Jean Pascal, sábado à noite, em Montreal, e conquistar o cinturão mundial dos meio-pesados (até 79,379 quilos), versão Conselho Mundial de Boxe, tornando-se o mais velho campeão da história da nobre arte.

"Eu sabia que um estudante como Pascal não poderia superar seu professor, se este estivesse concentrado e em forma", disse Hopkins, sempre falastrão.

O "vovô" revelou como consegue se manter em plena forma, após mais de duas décadas de carreira. "Ao contrário de George Foreman (que foi campeão em 1994, aos 45 anos), eu não como hambúrguer, massa ou tomo refrigerantes", afirmou. "Prefiro vegetais, frutas e sucos. Elas me dão força, disposição e saúde para poder treinar todos os dias."

Além da alimentação, Hopkins explicou como é sua rotina de treinos. "Corro oito quilômetros todas as manhãs. Pulo corda por 45 minutos e faço seis sessões de abdominais. Cada uma com 200 repetições", disse o pugilista. "À tarde cuido da parte técnica. Além dos aparelhos, temos o contato com os sparrings. No início da preparação para uma luta podem ser 15 rounds por dia, diminuindo a intensidade quando se aproxima o combate." Quando lhe perguntam quando será a aposentadoria, ele brinca: "Nunca!"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.