Red Bull larga na frente em Valência

Mesmo em um circuito pouco favorável para a equipe, Vettel consegue a quarta pole no ano e sai ao lado de Webber, 2º

Livio Oricchio, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2010 | 00h00

Os próprios pilotos da Red Bull, Sebastian Vettel, pole position, e Mark Webber, segundo no grid, disseram-se surpresos com o resultado da classificação do GP da Europa, em Valência, Espanha, ontem. "Este circuito não seria, em princípio, muito favorável a nós", diz Vettel. Após o acidente no GP da Turquia, no qual os dois se embolaram em uma curva e comprometeram a dobradinha, eles prometem trabalhar juntos pela equipe.

Terceiro, Lewis Hamilton, da McLaren, líder do Mundial e vencedor das duas últimas etapas (Turquia e Canadá), também saiu no lucro. "Nosso pacote de mudanças no carro virá na próxima corrida. Vimos aqui que nossos adversários têm muitas novidades e cresceram bastante, por isso só posso estar contente."

Red Bull, Ferrari e Renault apresentaram em Valência, 9ª prova do calendário, importantes avanço em seus carros. "É por essa razão que estamos em quarto e quinto no grid", diz Fernando Alonso, da Ferrari. Ele registrou ontem o quarto tempo e Felipe Massa, o quinto, 52 milésimos mais lento. "Sem as mudanças, lutaríamos para passar para o Q2 (segunda parte do treino)."

Alonso faz projeções para a corrida. "A Red Bull, apesar de largar na frente, não vai abrir meio segundo por volta de nós."

Massa também mostrou-se feliz com a nova versão do modelo F10. "Voltou a ser como eu gosto de pilotar", diz ele, que lamentou não ter uma volta limpa na última parte da sessão classificatória. "Não pude aquecer os pneus corretamente. Era para eu estar em terceiro e não quinto."

Mau desempenho. Se Red Bull, Ferrari e Renault melhoraram seus carros com as alterações introduzidas, a Mercedes parece ter andado para trás. Nico Rosberg vai largar, hoje, em 12.º e seu companheiro, o supercampeão Michael Schumacher, em 15.º, sua pior colocação desde a volta à Fórmula 1, este ano. "Não conseguimos atingir a temperatura correta dos pneus e meu freio dianteiro direito bloqueava as roda", explicou Schumacher. Disse, ainda, que apesar da dificuldade, o carro da Mercedes evoluiu.

No seu melhor trabalho este ano, a Williams colocou o Nico Hulkenberg em oitavo e Rubens Barrichello em nono no grid. Pela primeira vez também, Lucas Di Grassi vai largar na frente de Timo Glock na Virgin, 21.º e 22.º. Bruno Senna, da Hispania, sai em 24.º. A Rede Globo transmite ao vivo o GP da Europa a partir das 9 horas de Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.