Red Bull mantém jogo limpo até na decisão

Equipe confirma que Sebastian Vettel e Mark Webber estão livres para correr um contra o outro em Abu Dabi

Livio Oricchio ENVIADO ESPECIAL / ABU DABI, O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2010 | 00h00

Era noite, já, ontem, no circuito Yas Marina, quando o diretor da Red Bull, Christian Horner, atendeu à imprensa. Durante todo o dia, sua manifestação foi aguardada com ansiedade no encantador autódromo de Abu Dabi. E o discurso do chefe da Red Bull relembra os de muitas décadas atrás na Fórmula 1. "Sebastian Vettel e Mark Webber precisam, primeiro, terminar a corrida, afinal Fernando Alonso tem mais pontos que eles, mas um vai correr contra o outro"", disse.

Os dois pilotos, portanto, estão livres de qualquer orientação sobre o que fazer nas 55 voltas do GP de Abu Dabi a fim de serem campeões. "Não importa qual deles, queremos o título (de pilotos), se possível."" A Red Bull já conquistou o campeonato de Construtores, com a dobradinha Vettel/Webber domingo, em Interlagos.

E se havia dúvida, ainda, sobre a conduta do time nos Emirados Árabes depois de o próprio não intervir no resultado do GP do Brasil, o que permitiria Webber ter chances bem maiores de título, ontem o dirigente inglês a desfez: "Nós lhes daremos todo o possível para vencermos o campeonato e veremos o que acontece. Não faria sentido pedir que não lutassem entre si, os dois têm chances de vitória"", falou.

Vettel não respondeu o que fará se Webber necessitar dele para ser campeão, mas Horner deu mostras do que espera do alemão. Incrivelmente, parecem não ter discutido a questão. "Webber está mais bem colocado mas, como disse, os dois podem conquistar o título e ambos merecem."" Falou mais: "No limite, se um deles pode ser campeão e precisar da ajuda do outro, espero que os dois se lembrem que competem por uma grande equipe. Não duvido de que um será útil ao outro."" A visão de Horner não sugere ser jogo de cena, como alguns acreditam.

O alemão, no entanto, não disse como irá se comportar. "Vou deixar o suspense no ar"", afirmou. "Fica por conta de vocês (jornalistas) descobrir o que irei fazer. Vamos ver o que acontece domingo. Hoje é cedo ainda, quinta-feira apenas.""

Vettel e Webber podem fazer suas próprias corridas, digladiarem entre si, sem que a direção do time vá intervir. A vitória interessa aos dois e ambos vão buscá-la. Deverão ter carro para isso. A postura de isenção nessa disputa é mais uma das atrações do GP de Abu Dabi, dentre tantas.

Alonso está adorando essa história, bem como Lewis Hamilton, da McLaren. Uma eventual autoeliminação dos concorrentes da Red Bull tornaria a tarefa dos dois bem mais fácil. Hamilton teria de contar, ainda, com um abandono do piloto da Ferrari. "O melhor da prova é que tudo pode acontecer"", afirmou Bernie Ecclestone, promotor do espetáculo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.