Reforma no Canindé faz Portuguesa inverter mando

A torcida da Portuguesa se irritou com o fato de o jogo contra o Corinthians ter sido disputado no Pacaembu, embora o mando fosse rubro-verde. Ao Estado, o presidente da Lusa, Manuel Da Lupa, explicou que mudou o local porque o Canindé passa por reformas.

O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2012 | 03h05

"Estamos arrumando o gramado, arquibancadas e outras coisas que precisavam ser mexidas", disse o dirigente, que esperava mais torcedores no Pacaembu. "Acreditávamos que teria uns 15 mil, pelo menos. Não temos culpa de a torcida não ter ido", disse Da Lupa, que consultou o técnico Jorginho antes de levar a partida para o Pacaembu, onde apenas 6.632 torcedores foram ver o clássico.

A reclamação da torcida é mudar o local para onde o Corinthians manda seus jogos. Da Lupa explica. "Jogar com o Corinthians é sempre difícil, independente do lugar. Não perdemos por causa disso. Perdemos porque o juiz validou gol irregular e porque deixou de marcar muita coisa a nosso favor."

Segundo o dirigente, o Canindé só comporta atualmente jogos contra times menores. Clássicos devem ser realizados na casa da Lusa apenas pelo Brasileiro. "Se tivermos mais um clássico para ser disputado no Paulista devemos mandar para Barueri ou até interior", garantiu.

/ DANIEL BATISTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.