Reformulação do elenco vai esperar

A reformulação de elenco pretendida pelo presidente Juvenal Juvêncio deve ser colocada de lado ao menos até o término da participação do São Paulo na Libertadores. O dirigente havia dito depois da derrota para o The Strongest que pretendia mexer mais no elenco. "Entendia que o time estava mais amadurecido, mais competitivo. Remodelei esse time inteiro, mas precisarei fazer um pouco mais", afirmou na época. A principal reclamação era com o que Juvenal enxergava como falta de comprometimento de alguns atletas. Para ele, parte do elenco não se empenhava.

O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2013 | 02h06

No entanto, a boa apresentação contra o Atlético-MG e a classificação para as oitavas da Libertadores o fizeram adiar os planos. Juvenal não quer que o ambiente positivo criado se desfaça e dê lugar à insegurança.

Só que ter postergado a decisão não significa que ela será abortada. Ele avalia que o elenco ainda precisa de algumas alterações para entrar em condições de vencer o Brasileiro e a Sul-Americana no segundo semestre. Entre os principais desejos do presidente estão um zagueiro, um volante - a prorrogação do empréstimo de Denilson está descartada - e um atacante. Embora a diretoria já esteja fazendo sondagens, os nomes serão mantidos em sigilo até o fim do primeiro semestre. / FERNANDO FARO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.