Regulamento criticado não muda em 2012

O Campeonato Paulista de 2011 ainda não empolgou. E como se não bastasse, o regulamento tem sido constantemente criticado por jogadores, técnicos e dirigentes. Apesar da pressão, o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo del Nero, não vislumbra mudanças bruscas para o ano que vem. O cartola explica que, pelo Estatuto do Torcedor, a competição precisa manter as regras por duas edições seguidas. "A gente está sempre aberto a manifestações, mas somos obrigados a fazer dois campeonatos iguais pela lei", afirmou o dirigente.

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2011 | 00h00

E para quem está descontente com a longa primeira fase, que terminou com a previsível classificação dos quatro times grandes nas quatro primeiras posições, o principal cartola do Estado respondeu com ironia. "O regulamento não foi imposto, não foi determinado, quem critica agora não sabe o que se passou lá atrás. Sugiro aos jogadores e técnicos que estão reclamando que conversem com os representantes de seus clubes", respondeu del Nero.

Perspectiva. A edição deste ano do Paulista deve amargar números piores do que a passada. Os resultados mostram que seriam necessárias mudanças, a começar pelo regulamento. Depois de 19 rodadas, em turno único, foram registrados 490 gols, média de 2,58 por partida. Parece alto, mas em 2010 foram 3,14, com grande colaboração, é bem verdade, do arrasador ataque do Santos e seus Meninos da Vila.

Ao fim daquela competição, que teve 202 partidas - contando a disputa do título do interior - foram registrados 634 gols. Agora, para se chegar à marca, seriam necessários mais 144 em 14 partidas, algo fora da realidade. O público também demonstra desinteresse pela competição. O Corinthians, que normalmente leva cerca de 20 mil por jogo, chegou a jogar com apenas 7.179 pessoas diante do Ituano (2 a 0).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.