Reuters
Reuters

Renan Barão é dominado por TJ Dillashaw e perde cinturão

Americano aplica nocaute técnico e potiguar sofre primeira derrota em dez anos

O Estado de S. Paulo

25 de maio de 2014 | 09h51

SÃO PAULO - 33 lutas sem derrotas em nove anos de invencibilidade do potiguar Renan Barão sucumbiram na noite deste sábado após a luta contra o americano TJ Dillashaw. Com o cinturão dos pesos-galos em disputa, Dillashaw não deu chances ao brasileiro durante a luta e venceu por nocaute técnico, no último round, se sagrando o mais novo campeão do UFC.

Ao fim da luta, o americano ainda não acreditava na grande luta que tinha realizado, mas não deixou de respeitar o brasileiro. "Sonhei muito com isso, é um dos sentimentos mais loucos que posso sentir. O Barão é o melhor do mundo. Eu sinto muito respeito por entrar no octógono com ele, é o melhor do mundo e isso me deixa orgulhoso. Lutei contra o melhor e dei meu melhor para ser o campeão do mundo", disse o americano ao fim da luta.

A LUTA

A famosa entrada realizada pelos lutadores teve forró para o potiguar, que esperava mais uma dura disputa dentro do octógno. Porém o que se viu foi um brasileiro irreconhecível e dominado pelo americano. Na trocação, especialidade do brasileiro, foi o americano quem se destacou, com um gancho no queixo e um cruzado de esquerda, ainda no primeiro assalto. Antes do fim, Dillashaw acertou um direito no rosto e derrubou o brasileiro, que se recuperou do mata-leão, no fim do round.

Na volta para o segundo assalto, Dillashaw tentou levar Barão para o chão, sem sucesso. Com golpes de boxe desferidos de ambos os lados, foi o brasileiro quem menos conseguiu as esquivas e viu os golpes do adversário encaixar.

Na sequência da luta o domínio do americano já era evidente. Dillashaw levou o brasileiro para a grade e acertou uma série de golpes que poderiam ter derrubado o brasileiro. A chance desperdiçada não se repetiria no round seguinte. A derrota era iminente e o americano ainda teve tempo para o grande final. No último assalto, TJ encaixou alguns golpes mais fortes em Barão, que, com o olho e nariz inchado, pouco pode fazer e aguardou a interrupção do árbitro Herb Dean decretando o nocaute-técnico e declarando o americano como mais novo campeão do UFC. Se em determinado momento quatro brasileiros foram campeões simultâneos do ultimate, agora, apenas José Aldo ainda ostenta o título.

ATRÁS DE JON JONES

Na disputa válida pelos pesos-meio-pesados, Daniel Cornier não tomou conhecimento de Dan Henderson e venceu a luta com finalização no terceiro round, após castigar o veterano durante a luta. No fim, o invicto Cornier desafiou Jon Jones e pediu a luta pelo cinturão.Jon Jones você não pode fugir de mim. "Você me evitou no torneio de wrestling, mas não importa onde esteja, vou atrás de você. Eu vou colocar Jon Jones no chão e vou ganhar. Esse octógono é meu e serei o dono", finalizou Cornier após a 15ª vitória na carreira. 

Tudo o que sabemos sobre:
UFCRenan BarãoTJ Dillashaw

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.