Retorno para a seleção já se mostra mais viável

A contusão de Ronaldo frustrou a diretoria do Corinthians que acreditava que ele poderia ser chamado para o amistoso da seleção contra a Estônia dia 12 de agosto em Tallin. A convocação teria um sabor especial para o presidente Andres Sanches, convidado por Ricardo Teixeira para chefiar a delegação na viagem. A vaga de Ronaldo acabou ocupada por Diego Tardelli. Dunga quer treinar o time contra a Estônia para enfrentar a Argentina dia 5 de setembro em Rosário. Mas a convocação de Ronaldo continua na pauta da CBF. É consenso entra as partes que, se ele estiver bem, tem vaga na seleção. Dunga não esconde de ninguém que há ao menos uma vaga aberta no ataque. A análise do treinador é de que o momento oportuno para convocar Ronaldo será quando o Brasil já estiver classificado para a Copa. Por exemplo: os dois últimos jogos das Eliminatórias (Bolívia e Venezuela). Ele quer ver como o craque vai influenciar o ambiente do grupo, hoje considerado ótimo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.