Marcos de Paula/Estadão - 9/5/2013
Marcos de Paula/Estadão - 9/5/2013

Reunião com Cabral adia decisão sobre Célio de Barros

Governador do Rio se mostrou sensível ao apelos da comunidade esportiva para que local seja preservado

SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

31 de julho de 2013 | 18h52

RIO - Ficou para sexta-feira de manhã a decisão sobre a manutenção ou a demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Complexo do Maracanã. No começo da noite desta quarta-feira terminou uma reunião, no Palácio Guanabara, entre o governador do Rio, Sérgio Cabral, e o presidente da Federação de Atletismo do Rio, Carlos Lancetta. Eles discutiram por mais de duas horas o tema e, segundo o dirigente esportivo, Cabral se mostrou muito sensível ao apelos da comunidade esportiva para que o local seja preservado.

Lancetta levou ao governador uma carta de Joaquim Cruz, na qual o ex-fundista declarava que o Célio de Barros é a "própria história da minha vida". Pela reação do dirigente, que se emocionou ao dar entrevista após a reunião, a tendência é que a demolição do estádio seja revista.

Ele, no entanto, ressaltou que a decisão só será tomada na sexta-feira. "Estou otimista, mas ainda temos que estudar vários aspectos. Disse Lancetta, referindo-se aos contatos que o governo do Rio terá de fazer com o Consórcio Maracanã e também com a prefeitura.

O secretário de esportes e lazer do Estado, André Lazaroni, também deu a entender que o Célio de Barros não deve ser demolido. Ele frisou que o diálogo foi restabelecido entre governo e a FARJ para atender "uma demanda da sociedade", ressaltando que as manifestações de rua tiveram peso na nova postura de Cabral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.