Revelação do hipismo quebra a perna em churrasco e fica fora do Pan

Uma das principais revelações do hipismo brasileiro nos últimos anos, o garoto Gabriel Cury, de 21 anos, está fora dos Jogos Pan-Americanos de Toronto (Canadá) por um motivo pouco usual. Cavaleiro da modalidade CCE (conjunto completo de equitação), ele se machucou jogando futebol em um churrasco na Inglaterra, onde mora, quebrou a tíbia direita, e vai levar cerca de 50 dias para poder voltar a montar.

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Estadão Conteúdo

18 de maio de 2015 | 17h42

"Foi uma fratura reta na canela direita, então não precisa de cirurgia. Eu estou esperando melhorar para poder voltar para o Brasil", conta Gabriel Cury, que sofreu a lesão depois de um choque com um amigo inglês.

Há duas semanas, o garoto paulista havia comemorado um resultado importante: foi o campeão da categoria young Rider (até 25 anos) do Badminton Horse Trials, considerada a mais importante competição de CCE do mundo, disputada anualmente na Inglaterra desde 1949.

Gabriel Cury é treinado, na Inglaterra, pelo técnico da seleção brasileira de CCE, o bicampeão olímpico neozelandês Mark Todd. Em Badminton, montou Grass Valley, antiga montaria de Todd. O conjunto tem índice técnico para os Jogos Pan-Americanos e para os Jogos do Rio, mas o garoto, formado no salto, pretende classificar para a Olimpíada com a montaria irlandesa Phineas Finn, recém-adquirida.

Nos Jogos Equestres Mundiais do ano passado, na Normandia, a equipe brasileira de CCE foi sexta colocada. Cury era o atleta mais jovem da disciplina. A convocação para o Pan deve sair em 5 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.