Divulgação
Divulgação

Revelação vai da seleção de luta à de judô em 15 dias

Giullia Penalber faz parte da seleção brasileira de duas modalidades diferentes

AE, Agência Estado

18 de outubro de 2013 | 10h36

SÃO PAULO - Giullia Penalber é um caso raro no esporte. Aos 21 anos, ela faz parte da seleção brasileira de duas modalidades diferentes. Menos de três meses depois de conquistar uma medalha de bronze no importante Torneio de Olímpia, na Grécia, como atleta da luta, a irmã de Victor Penalber está de volta à seleção de judô. Formada como lutadora de judô como o irmão, Giullia tem um estilo de luta mais adepto à pegada de perna, hoje proibida na modalidade. Sentindo-se prejudicada com as novas regras, decidiu se arriscar na luta e foi vice-campeã brasileira júnior no ano passado. Desde o início de 2013 ela integra a seleção adulta. Em julho, foi medalhista de bronze no Torneio de Olímpia, quando pela primeira vez mulheres lutaram no local onde teriam sido criada as olimpíadas, ainda na Grécia Antiga.

Até domingo retrasado Giullia estava treinando com a seleção brasileira de luta, no Rio. Na segunda-feira que vem, 15 dias depois, vai se apresentar à equipe de judô que realizará uma semana de treinos em Teresina, no Piauí, sob o comando dos técnicos Mário Tsutsui, Rosicleia Campos e Yuko Fujii. Ao mesmo tempo o masculino trabalhará no Rio com Luiz Shinohara, Fúlvio Miyata e Mário Sabino. "Como é o primeiro ano do ciclo olímpico estamos aproveitando para fazer alguns testes e conhecer melhor alguns atletas. Vamos levar, por exemplo, atletas que foram do time de apoio no Mundial para algumas etapas do Grand Prix e estamos convidando outros para esses treinamentos onde poderemos observar melhor os pontos fortes e fracos de cada um e trabalhá-los", disse Ney Wilson, coordenador de alto rendimento da CBJ.

A seleção feminina como novidades também Larissa Farias, sul-mato-grossense de 17 anos que venceu o Brasileiro Sub-23 na categoria até 48kg, e Ana Carla Grincevicus, atleta do Minas que disputa o World Combat Games, na Rússia, com a seleção brasileira. Entre os homens vão treinar apenas atletas das quatro categorias mais leves, com diversas novidades, como Raphael Miaque (60kg, Sogipa), Marcelo Fuzita (66kg, Palmeiras/Mogi), Breno Alessi (66kg, Santo André), Eduardo Katsuhiro Barbosa (73kg, São Caetano), Marcos Seixas (73kg, Minas) e João Pedro Macedo (73kg, Sogipa).

Tudo o que sabemos sobre:
judôlutaGiullia PenalberRio 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.