Revezamento brasileiro de atletismo é desclassificado

O revezamento brasileiro dos 4x100 metros classe T11-T13 (atletas com deficiência visual) foi desclassificado nesta segunda-feira dos Jogos Paraolímpicos de Pequim, em disputa no Estádio Ninho de Pássaro. De acordo com a organização da prova, ocorreu um ato irregular na passagem do bastão de Felipe Gomes para André Luiz durante a prova classificatória para a final. O guia brasileiro teria se posicionado à frente de André Luiz, o que é proibido pelas normas do Comitê Internacional.O revezamento brasileiro tinha feito o segundo melhor tempo da seletiva, atrás apenas dos chineses, que cravaram o novo recorde mundial da prova com 42s80.Apesar da desclassificação, o brasileiro Lucas Prado garantiu vaga na final dos 400 metros rasos classe T11 da Paraolimpíada de Pequim, vencendo a prova classificatória, com o tempo de 51s84. O atleta já faturou duas medalhas de ouro - nos 200 metros rasos (22s48, recorde mundial) e nos 100 metros rasos (11s03, também recorde mundial).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.