Revezamento é esperança no Canadá

Pelo menos no domingo, nas eliminatórias, o revezamento 4 x 100 metros do Brasil terá Cláudio Roberto Souza como primeiro homem, no lugar de Vicente Lenílson de Lima, a única mudança em relação à equipe que ganhou a medalha de prata na Olimpíada de Sydney, em 2000. Edson Luciano Ribeiro será o segundo na passagem do bastão, seguido por André Domingos e Claudinei Quirino.O técnico confia na classificação do Brasil para a semifinal e a final de domingo. Por tratar-se de uma prova de "três tiros" (largadas), Jayme Netto vai revezar Cláudio e Lenílson, evitando desgastes. "Em condições normais, o Brasil vai para a final."Cláudio larga na série 1 - serão 27 equipes em disputa por vaga nas semifinais. Na mesma série do Brasil estão Polônia, Benin, Venezuela, Trinidad e Tobago e Tailândia. "Os Estados Unidos, na série 2, que ganharam ouro, prata e bronze nos 100 m, são a primeira força. A Inglaterra, que teve dois finalistas na distância, é a segunda", disse Jayme. O técnico acha que o Brasil brigará com Cuba, Nigéria e Jamaica.Claudinei Quirino voltará à pista do Commonwealth Stadium 45 minutos depois de correr o 4 x 100 m, desta vez para integrar o 4 x 400 m. Sanderlei Parrela, que só chegou quinta-feira a Edmonton - estava em Manaus, recuperando-se de contusão e treinando para correr - também está confirmado no revezamento, que terá a primeira rodada, correspondente à fase semifinal, no domingo. O técnico Luiz Alberto de Oliveira vai escalar o quarteto brasileiro com Claudinei, Flávio de Oliveira Godoy, Anderson Jorge Oliveira dos Santos e Sanderlei.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.