Ricardo e Emanuel começam Grand Slam nos EUA com duas vitórias

Eliminados nas quartas de final dos primeiros três torneios da temporada 2015 do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, Ricardo e Emanuel tentam dar a volta no Grand Slam de St. Petersburg. Nesta quarta-feira, abriram a competição na Flórida (EUA) com duas vitórias, mesma campanha de Alison/Bruno Schmidt. Evandro/Pedro Solberg e Guto/Alisson tiveram uma vitória e uma derrota casa.

Estadão Conteúdo

17 de junho de 2015 | 20h49

Ricardo/Emanuel começou o dia vencendo Horrem/Eithun, da Noruega, por 2 a 0 (21/15 e 21/17) e depois venceu Böckermann/Flüggen, da Alemanha, em três sets, com 21/19, 15/21 e 15/8. Na quinta, os brasileiros fecham a fase de grupos contra os italianos Nicolai/Lupo.

Líderes da corrida olímpica brasileira e campeões em Stavanger, na Noruega, semana passada, Evandro e Pedro Solberg ganharam o duelo nacional contra Guto/Alisson, por 2 a 0, com parciais de 21/14 e 21/17. Depois, foram surpreendidos por uma dupla da Turquia, Gögtepe/Giginoglu, em sets diretos, com 21/19 e 21/15. Campeões mundiais sub-21 em 2013, os garotos brasileiros vindos do qualifying se recuperaram vencendo Walkenhorst/Windscheif, da Alemanha, por 2 a 1 (18/21, 21/17 e 16/14).

Já Alison e Bruno Schmidt tiveram um dia perfeito, superando Rodríguez-Bertrán/Haddock (Porto Rico) com parciais de 21/17 e 21/19 e Doherty/Mayer (EUA), com 24/22 e 21/15. Na quinta, eles enfrentam Krou/Rowlandson, da França. Bruno/Hevaldo perdeu no qualifying, quarta, e não chegou à fase de grupos.

FEMININO - Por conta da ausência de algumas duplas que estava inscritas para o qualifying, o country-cota brasileiro não precisou ser realizado. Mais do que isso: os três times do Brasil entraram direto na segunda rodada do quali. Cada um venceu uma vez nesta quarta-feira para chegar à chave principal, que terá seis duplas brasileiras.

Maria Clara e Carol fizeram 2 sets a 0 nas australianas Artacho/Laird, com parciais de 21/18 e 21/17. Fernanda Berti e Taiana ganharam de MacTavish/Whitaker, da Canadá, com duplo 21/13, enquanto Lili e Carol tiveram duplo 21/13 sobre as chinesas Yuanyuan Ma e Xinyi Xia.

Ágatha/Bárbara Seixas, Juliana/Maria Elisa e Larissa/Talita, as três duplas mais bem colocadas na corrida olímpica brasileira, entram direto na fase de grupos do Grand Slam. Cada time caiu em uma chave diferente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.