Ricardo e Emanuel páram João Pessoa

Cerca de 2 mil pessoas compareceram, hoje à tarde, ao aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, na grande João Pessoa, para recepcionar a dupla de vôlei de praia que conquistou a medalha de ouro na Olimpíada de Atenas, o baiano Ricardo e o paranaense Emanuel, que moram na Capital paraibana desde janeiro de 1998. Eles foram recebidos por parentes, pelo prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena Filho, pela vice-governadora, Lauremília Lucena, e pelo vice-campeão olímpico e medalha de prata em Sidney (Austrália), no vôlei de praia, o paraibano Zé Marco. Do aeroporto, desfilaram em cima de um carro do Corpo de Bombeiros pelas ruas das cidades Bayeux e João Pessoa. Na Capital, Ricardo e Emanuel foram homenageados pelo Governo do Estado. Foram recebidos no Palácio da Redenção (sede do governo) pelo governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, que saudou os dois, pela conquista da medalha de ouro, em nome do povo da Paraíba. Ricardo disse que a conquista da medalhada de ouro causou uma forte emoção, que ele faz questão de dividir com o povo brasileiro. Segundo Ricardo, voltar à Paraíba e receber o carinho do povo que o acolheu, "é outra grande emoção". Ricardo disse que divide os méritos pela conquista da medalha com o ex-parceiro, Zé Marco, com quem ele iniciou a carreira e conquistou a medalha de prata em Sidney. "Ele é o padrinho da nossa dupla. Ele sabe o quanto a gente batalhou por isso e sabe como é o gosto da vitória e de uma medalha olímpica. E nós estamos aqui para dividir esse gostinho com ele, que fez parte da nossa conquista", disse. Emanuel afirmou que a emoção de carregar a medalha de ouro no peito é grande, "já que poucos tiveram a possibilidade de conquistá-la". "Voltar para casa e encontrar as pessoas nos esperando com tanto carinho, a medalha de ouro fica muito mais gostosa", disse. "É um prazer voltar a João pessoa", acrescentou o atleta olímpico. As famílias de Ricardo e Emanuel se deslocaram da Bahia e do Paraná para recebê-los na Paraíba. A mãe de Ricardo, Josete Costa Santos, disse que o ouro conquistado por ele "é uma realização para a família". O pai, Carlos Manoelito, disse que, além de realizado, tem uma preocupação com o futuro do filho. Indagado qual é a preocupação, ele respondeu: "A final da partida de vôlei de praia, na China, em 2008". A esposa de Ricardo, Fabiana Garcia, que não o via há quatro meses, disse que é uma mulher realizada e afirmou que, por trás da dupla, tem outra dupla igualmente responsável pela conquista do ouro. "Refiro-me ao técnico Gilmário Ricarte, o Cajá, e ao preparador físico Rossini Freire", disse, acrescentando que a conquista da medalha é de responsabilidade dos quatro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.