Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ricardo Maurício larga na frente na prova de Curitiba

Piloto é o segundo colocado na tabela do playoff que decidirá o campeão

O Estadao de S.Paulo

20 de setembro de 2008 | 00h00

Os dois primeiros colocados no campeonato da Stock Car também garantiram as primeiras posições no grid para a largada da etapa de Curitiba, nos treinos classificatórios de ontem. Ricardo Maurício largou bem e com o tempo de 2min49s956 conquistou sua terceira pole na temporada. Com uma diferença de apenas 589 centésimos, o líder do campeonato, Marcos Gomes, ficou com a segunda posição. Thiago Camilo larga em terceiro, seguido por Giuliano Losacco, Cacá Bueno e André Bragantini. A corrida está marcada para as 11 horas, com transmissão da Rede Globo.A etapa de Curitiba será a primeira do playoff que define o campeão da temporada. Apenas os dez melhores pilotos das fases anteriores podem chegar ao título. Marcos Gomes lidera a disputa com 225 pontos, seguido de Ricardo Maurício (220), Thiago Camilo (216), Cacá Bueno (214), Valdeno Brito (212), Átila Abreu (210), Giuliano Losacco (209), Allam Khodair (208), Alceu Feldmann (207) e Popó Bueno (206). A primeira etapa da superfinal da Stock Car poderá ter pista molhada, pois a meteorologia prevê chuva em Curitiba no horário da corrida. Para os pilotos, pode tornar a prova complicada - qualquer erro ou acidente pode acabar com as esperanças de título dos candidatos.INCERTEZA A semana de Popó foi cheia de incertezas. Na quinta-feira, a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) julgou o recurso dos pilotos Allan Khodair, Antônio Jorge Neto e Luciano Burti, que foram punidos na segunda etapa, em Brasília, por tocarem a linha branca da entrada dos boxes - o que é proibido -, mas tentaram anular a perda de pontos. O STJD classificou que o recurso foi feito no prazo e, portanto, derrubou a tese na Comissão Disciplinar. Fazendo uso do Código de Processo Civil, que permite a uma instância superior julgar o mérito, mesmo não ocorrendo isso na Primeira Instância, o STJD julgou o mérito, não necessitando o retorno para a Comissão Disciplinar. No julgamento de mérito, o STJD acatou o recurso e confirmou a punição imposta em Brasília. Com isso, os pontos da etapa - que estavam garantidos por decisão judicial - caíram e a décima vaga ficou com o Popó Bueno, saindo o paulista Luciano Burti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.