Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Ricardo Oliveira nega cansaço e pede rápida recuperação no Santos após eliminação

'Queremos voltar a vencer no Brasileiro para consolidar lá em cima', afirma atacante

Estadão Conteúdo

21 Outubro 2016 | 18h10

Depois da doída eliminação para o Internacional nas quartas de final da Copa do Brasil, o Santos mal teve tempo para lamentar. Afinal, volta a campo já neste domingo diante da Chapecoense, em Santa Catarina, e precisa da vitória para se firmar entre os primeiros colocados do Campeonato Brasileiro. Por isso, o experiente atacante Ricardo Oliveira pediu rápida recuperação aos seus companheiros.

"O futebol nos proporciona isso. Não temos muito tempo para nos vangloriar de uma vitória ou ficar lamentando uma derrota, uma desclassificação. Temos uma oportunidade única no domingo. Queremos voltar a vencer no Brasileiro para consolidar lá em cima e abrir vantagem de quem está atrás de nós. O campeonato está muito disputado e tudo pode acontecer", declarou.

Depois da derrota de quarta por 2 a 0, o presidente santista Modesto Roma Júnior foi a Porto Alegre. Apesar dos rumores de que a presença do dirigente serviria como uma forma de cobrança ao elenco, Ricardo Oliveira garantiu que se sentiu respaldado pelo mandatário do clube.

"Nosso ambiente é o melhor possível, apesar da tristeza da eliminação. Ficamos digerindo no dia do jogo e hoje já faz parte do passado. A presença do presidente aqui é natural. Gostaríamos que ele estivesse conosco também na quarta-feira, é importante para nós a presença dele. Mas talvez pro compromissos ele não possa estar. Agradecemos e nos sentimos apoiados", comentou.

O atacante ainda descartou que a sequência de jogos em um curto espaço de tempo tenha mexido com sua condição física. "Me sinto ótimo fisicamente. Tivemos dois dias após o último jogo, nos recuperamos nesta quinta e nos movimentamos nesta sexta-feira. Nossa expectativa é a melhor possível para a rodada."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.