Ricardo Teixeira evita aparecer

A ausência do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, na coletiva em que foram divulgados os preços e locais da venda dos ingressos para o jogo Brasil x Bolívia, dia 10 de setembro, no Engenhão, é mais um indício de que o técnico Dunga está por um fio no comando da equipe pentacampeã mundial.Desde a derrota do Brasil para a Argentina, por 3 a 0, nas semifinais da Olimpíada, na terça-feira passada, Teixeira ainda não se pronunciou oficialmente sobre a permanência de Dunga à frente da seleção, o que fomenta as especulações acerca da saída do treinador.Em meio aos boatos em relação ao fim do trabalho de Dunga na equipe nacional, o diretor de competições da confederação, Virgílio Elísio, representou a entidade na entrevista de ontem, o que de certa forma esfriou o assunto. No entanto, tal procedimento não é de praxe em períodos de maré mansa.A prova disso é que Ricardo Teixeira participou da coletiva na qual divulgou o plano de ação e todas as informações sobre a partida entre Brasil e Argentina, em junho, no Mineirão, também pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.O processo de fritura de Dunga começou antes de a bola rolar contra os argentinos, em Belo Horizonte. Em entrevista à Rede Globo, o presidente da CBF ?convocou? o meia Ronaldinho Gaúcho para disputar os Jogos. Restou ao treinador aceitar a imposição.No mesmo dia da derrota da seleção brasileira olímpica para a Argentina, na China, o governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), anunciou um encontro aberto à imprensa com Ricardo Teixeira, na sede da CBF, no qual entregaria o caderno de encargos que oficializa a candidatura de Florianópolis como uma das sedes para a Copa do Mundo de 2014.No entanto, os jornalistas foram barrados assim que entraram na ante-sala do escritório do dirigente e não puderam acompanhar a reunião, por ordem exclusiva de Ricardo Teixeira.INGRESSOSPouco mais de um terço da carga de ingressos para o jogo do Brasil contra a Bolívia já está comprometido. Ou seja, 16 mil das 45 mil entradas nem vão para as bilheterias. Onze mil, por exemplo, serão repassadas para empresas parceiras da CBF. OS CONVOCADOSGoleirosJulio César (Internazionale)Renan (Internacional)LateraisMaicon (Internazionale)Rafinha (Schalke 04) Kleber (Santos) Juan (Flamengo)ZagueirosLúcio (Bayern de Munique)Alex Silva (São Paulo)Luisão (Benfica)Juan (Roma)VolantesGilberto Silva (Panathinaikos)Lucas (Liverpool)Elano (Manchester City)Josué (Wolfsburg)Anderson (Manchester United)MeiasDiego (Werder Bremen)Julio Baptista ( Roma)Ronaldinho (Milan)AtacantesRobinho (Real Madrid)Luís Fabiano (Sevilla)Rafael Sobis (Real Bétis)Jô (Manchester City)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.