Rio-2007: Maia elogia ritmo de obras

Com o objetivo de elaborar um relatório para ser apresentado durante a Assembléia Geral da Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa), na próxima semana, nos Estados Unidos, o prefeito do Rio, César Maia, e o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, visitaram hoje as obras do Estádio Olímpico João Havelange e da Vila Pan-Americana de 2007. A princípio, todos ficaram satisfeitos com o andamento das construções. "Estamos conseguindo superar os problemas que têm surgido. As obras seguem dentro do cronograma e não há do que se queixar", afirmou o prefeito do Rio. As obras do estádio, que fica no Engenho de Dentro, zona norte, está na fase final de terraplanagem e de fundações. A previsão é a de que até junho estejam concluídas a instalação das 2.320 estacas que darão sustentação aos pilares do estádio. E, no final do ano, 150 metros de arquibancadas já finalizadas. Na Vila Pan-Americana, Maia constatou que o desmatamento previsto da área de 420 mil metros quadrados está próximo de conclusão. Contou que o edital de licitação para as instalações no Autódromo Internacional Nélson Piquet, uma dos principais locais dos Jogos, em Jacarepaguá, zona Oeste, será divulgado até o próximo mês, com previsão de início das obras para o segundo semestre. No sábado, o ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, informou que o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Siva, assinou a liberação do financiamento feito pela Caixa, de R$ 350 milhões, necessários à construção da Vila Pan-Americana. A primeira das cinco parcelas, de R$ 70 milhões, já foi disponibilizada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.