Rio abre os Jogos pensando no Pan

O Rio de Janeiro realizou nesta quarta sua cerimônia de abertura da sétima edição dos Jogos Sul-Americanos, mas o pensamento de todos estava na escolha da cidade-sede dos Jogos Pan-Americanos de 2007, que acontecerá no dia 24 de agosto, durante uma Assembléia da Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa), no México. O evento serviu para o Brasil "vender" e fazer lobby para a cidade carioca conseguir os votos necessários e derrotar San Antônio, concorrente americana.Para atingir seu objetivo, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) convocou o presidente de Honra da Fifa e membro do Comitê Olímpico Internacional (COI), João Havelange, o ministro do Esporte e Turismo, Caio Luiz de Carvalho, além do prefeito César Maia e o secretário municipal de Esportes e Lazer, Ruy Cezar. Todos pediram votos para o Rio e defenderam a candidatura da cidade.Os participantes da votação para a escolha da cidade-sede do Pan Americano de 2007 foram convidados pelo COB e aceitaram vir ao Rio, durante a realização do Sul-Americano. Nesta quarta, estavam presentes ao evento 22 do total de 42 eleitores. A segunda parte dos votantes chegará no dia 8.A principal preocupação dos dirigentes brasileiros está centrada nos países da América Central, que podem decidir a disputa. Para garantir o maior número de votos nessa região, até o governo federal foi envolvido. O ministro informou estar trabalhando nos "bastidores" para ajudar o Brasil. Dentre as cidades que estão sendo assediadas pelo governo está a República Dominicana. Outros países que também sofrem influência federal são o Chile, a Colômbia e o México.A julgar pelo discurso do presidente da Organização Desportiva Sul-Americana (Odesur), Antônio Rodriguez, o Rio pode comemorar sua vitória. Além de defender a candidatura da cidade, ele não se furtou em elogiá-la. "É o momento mais emocionante da minha vida, pois esta é uma cidade conhecida no mundo todo, enaltecida por poetas, escritores e músicos", declarou o dirigente ao receber as chaves da cidade do prefeito César Maia.Os Jogos Sul-Americanos no Rio começam nesta quinta com as modalidades de esgrima, judô e vela. A previsão é a de que a competição termine no dia 11 de agosto. Além dos cariocas, as cidades de São Paulo, Belém e Curitiba também são sedes de disputas. No total, são 2.069 atletas, de 14 países, participando de 26 modalidades esportivas.Assistência - Em São Paulo, os atletas que disputarem os Jogos terão atendimento emergencial da equipe da Universidade Federal de São Paulo, com cerca de 70 profissionais. Assim, ortopedistas, fisioterapeutas e clínicos estarão à disposição para atender os participantes da competição, em sete postos fixos nos hotéis que abrigam as delegações e em 13 postos volantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.