Rio admite que Maracanã corre risco de ficar mais caro

O presidente da Empresa de Obras Públicas (Emop), Ícaro Moreno, admitiu ontem que o orçamento do Maracanã, em torno de R$ 956 milhões, ainda não está fechado. Segundo ele, o custo pode aumentar porque a Fifa tem até 15 de junho para fazer novas exigências ao projeto.

Bruno Lousada, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2011 | 00h00

Indagado sobre a possibilidade de o gasto com o estádio aumentar, respondeu: "De repente, pode ser que sim, mas acredito que não. Estamos há muito tempo debatendo."

Ícaro Moreno disse que, depois do dia 15, "se as premissas e os projetos dos estádios estiverem ok", a Fifa não vai exigir alterações. De acordo com ele, o caderno de encargos saiu em março e a Fifa vem discutindo questões como a colocação de cadeiras, o ar-condicionado, e a nova grama do Maracanã.

Há também ajustes sobre o fluxo dos torcedores no estádio, a fim de torná-lo mais dinâmico. O custo inicial do Maracanã era de R$ 600 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.