Rio conta os dias para passagem da tocha

Todos os campeões olímpicos brasileiros, atletas celebrados em todo o mundo, como o coordenador-técnico da seleção, Zagallo, e o ex-jogador de basquete Oscar Schmidt, as ginastas Daiane dos Santos e Daniele Hypólito, além do técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardinho, foram alguns dos nomes já escolhidos para carregarem a tocha olímpica em sua passagem pelo Rio de Janeiro no dia 13 de junho.Nesta quinta-feira, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e a prefeitura da cidade aproveitaram o início da corrida de revezamento em Atenas e inauguraram na Praia de Copacabana um relógio que fará a contagem regressiva dos dias até a chegada da chama à capital carioca.Pela primeira vez, a tocha olímpica percorrerá os cinco continentes e o Rio foi a única cidade da América do Sul escolhida pelo Comitê Organizador dos Jogos de Atenas (Athoc) para participar da corrida de revezamento. Por isso, uma das principais preocupações na hora de selecionar os 120 participantes que carregarão a chama foi seguir os princípios determinados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI): recrutar pessoas ligadas ao esporte, que tenham uma história de superação, garra ou sejam um exemplo de vida à humanidade.A lista com os 120 nomes está sendo finalizada pelo COB, prefeitura e os dois patrocinadores mundiais do evento: Coca-Cola (que teve o direito de indicar 42 nomes) e Samsung (selecionou 20 pessoas). A entidade esportiva brasileira, por exemplo, informou que indicou todos os medalhistas de ouro do Brasil em Olimpíadas e até os campeões já mortos, como o saltador bicampeão Adhemar Ferreira da Silva e o primeiro atleta a conquistar o ouro olímpico para o Brasil, o atirador Guilherme Paraense, serão representados por um de seus descendentes. "Acho que é um reconhecimento para nós que fizemos algo pelo Esporte", comemorou a medalhista de ouro no vôlei de praia, na Olimpíada de Atlanta, em 1996, Jacqueline Silva. Na ocasião, sua parceira era Sandra, que somente a acompanhará durante o trajeto.O mesmo problema ocorrerá com os atletas da seleção de vôlei masculina campeões nos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992. "Estamos tentando, mas o COI não permite que os 12 atletas carreguem a tocha. Por enquanto, um carrega e os outros 11 o acompanham", explicou o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman.Referência - Já as presenças de Daiane e Daniele ainda não estão confirmadas. O obstáculo a ser superado pelas ginastas é o de que a data da passagem da tocha pelo Brasil poderá coincidir com um amistoso na Europa, que reunirá também a seleção de ginástica da Espanha e um terceiro país ainda não escolhido. "É claro que ficaria muito feliz em carregar a tocha. Mas também precisamos ver que é muito bom o Brasil estar sendo convidado para participar deste tipo de competição", disse Daniele. "Hoje, todos querem conhecer o trabalho que está sendo feito pelas ginastas brasileiras e isso é muito bom e importante para nós."Outros nomes convidados para participarem da corrida de revezamento, que vai percorrer cerca de 48km pelas ruas do Rio, em um trajeto a ser cumprido em aproximadamente oito horas são: a levantadora Fernanda Venturini, o tenista Fernando Meligeni, os triatletas Sandra Soldan e Virgílio de Castro, além dos judocas Carlos Honorato e Edinanci Silva.Jovens de comunidades carentes e brasileiros "desconhecidos", mas com uma história de vida "exemplar", como a alfabetizadora voluntária Maria Inês Rodrigues Telles e a ex-ginasta Maria Angélica Sampaio, também foram indicados para participarem da corrida de revezamento. A lista com os 120 nomes ainda será apreciada pelo COI, que dará o aval final à seleção, no próximo mês.Apesar de tantos nomes célebres do esporte nacional, um dos maiores da atualidade, a do artilheiro Ronaldo, do Real Madrid, não deverá participar da corrida de revezamento. Cotado para encerrar o evento, o atacante até esta quinta-feira não havia sido convidado e sua agenda já prevê compromissos que o impedirão de comparecer à cerimônia.

Agencia Estado,

25 de março de 2004 | 17h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.