Rio decreta três dias de luto por Armando Nogueira

Em nota conjunta, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes (PMDB), lamentaram a morte do jornalista Armando Nogueira, na manhã desta segunda-feira. Eles decretaram luto oficial de três dias no Estado e na capital.

Alexandre Rodrigues, Agência Estado

29 de março de 2010 | 12h35

Veja também:

linkMorre o jornalista e escritor Armando Nogueira

A nota elogia o jornalista e seu estilo marcante de escrever que, para os dois políticos, "se confunde com os melhores momentos do futebol brasileiro." No comunicado, eles também lembraram a sua opção por viver no Rio, definindo Nogueira como "um acreano que, na juventude, veio morar no Rio de Janeiro e se transformou em um dos ícones do jornalismo do país."

Nogueira morreu em seu apartamento na Lagoa, na zona sul do Rio, às 7 horas, aos 83 anos. Ex-diretor de jornalismo da TV Globo, ele lutava contra um câncer no cérebro desde julho de 2007. Nos últimos meses, ele estava aos sob os cuidados de uma enfermaria montada em sua residência. No entanto, o seu quadro se agravou nos últimos dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.